terça-feira, janeiro 25, 2011

Flor de lótus

São Lótus sublimes, de flores formosas
Da mística beleza, lindas, ornamentadas
Das cores vivas, vivas, esplendorosas
Nascidas das preces, lindas, agraciadas

É Flor de Lótus, singela e deslumbrante
Luzes das almas, na terra que aparece
Dos êxtases búdicos, etéreo e cintilante
Adorna teu corpo, divino, fulcro celeste

Vejo-te, excelsa nas graças e advindas
Das plenitudes, que em graça ora aparece
Nascida de flores sublimes, e que tão lindas
Que em tua alma transborda e te reveste

E assim te vejo florida e tão gloriosa
Envolta em Lótus, que tua beleza emana
Luzindo n’alma, de luz esplendorosa
No êxtase bendito sutil do teu Nirvana!

5 comentários:

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Amigo tens as letras do teu blogue em branco, não dá para ver nem ler.
Beijinhos de luz.

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Lindo assim como a alma que declara, seus poemas são sempre cheios de magia e de absoluta pureza, quando temos carinho e admiração por uma pessoa tudo que dela vem é lindo e sincero.
Beijinhos de luz e muita paz

O Árabe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Árabe disse...

Feliz em ver-te de volta, irmão de alma... e com a poesia magnífica de sempre! Meu abraço, bom resto de semana. Salam Aleikum!

ValeriaC disse...

Que poema mais sublime, Poeta... encantou-me a alma tamanha sensibilidade...
Amigo sempre muito bom caminhar a vida junto contigo e sua sabedoria.
Beijos...
Valéria