quinta-feira, fevereiro 03, 2011

Adeus no Entardecer



Quantas felicidades, com tu nesta vida...
Do amor mais sublime e um lindo querer!
Da vida amarga tornada tão linda,
Sonhada em minh’alma e um lindo viver...

Sonhada com o amor tão singelo glorioso,
Sonhada com estrelas ao céu envolver...
Eras tu, em meu sonho singelo e formoso,
Eras tu uma glória, que sempre quis ter...

Sensações dolorosas de uma vida acabando...
Sensações de uma vida sem graça ficar,
Sensações sepulcrais de uma vida expirando...
Descendo ao um leito na terra findar...

Há prelúdios, e há carinhos imensos,
Melancolias, perfumes, ermos lendários...
Há no entardecer, os brilhos intensos,
Há versos nostálgicos, pueris, solidários...

5 comentários:

Silenciosamente ouvindo... disse...

Foi um prazer chegar ao seu blogue.
E mais uma vez a poesia que sempre
nos toca e nos envolve.Desde que
criei o meu primeiro blogue, me
deparei com uma surpresa: tanto
homem e mulher que adoram e escrevem poesia...
Obrigada pela sua visita ao meu
blogue e comentário.
Beijinho
Irene

Zil Mar disse...

Oi...

Belo demais....

Suas palavras estão tristes...parecem chorar...


bjo e ótima tarde!

Zil

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Amigo lamento não fazer um comentário à altura mas a minha condição física por enquanto não me deixa pois a minha cabeça está com muita dor e ainda não sei o que é. beijinhos de luz e paz.

Celina disse...

E com alegria que estou respondendo o seu lindo comentário, a sua visita me deixa sempre muito feliz, amigo desculpe a pergunta porque a maioria dos poetas fazem versos tão tristes, este último amigo é de uma grande tristeza,Porque os poetas são tão tristes? meu amigo, são tão lindos, que nos toca profundamente vc escreve muito bem, vamos ser um pouco mais alegre, as pessoas que amo se pudesse daria o céo com todas as estrelas para faze-las felizes.Um abraço carinhoso Celina

Sonhadora disse...

Meu querido
Nostágico e lindo este poema...entrou no meu peito, como se fosse meu.

Beijinhos com carinho
Sonhadora