segunda-feira, março 21, 2011

Amorosa e Santa

 No santo alvor que um raiar nascia
Teu ser imortal e de humana veia
Como que vingar de uma lua cheia
Como que surgida de tenra alegoria...

As letras imortais e sublime fantasia
Deram-te inspirações da serenidade
Para galgar na mais sutil felicidade
Que em tanto amor, com amor nutria...

Dos astros e muitas estrelas cobrindo
Do éter ao sonho e do amor tão lindo
E com a vibração que em ti verteu...

Foram do santo alvor e um luar envolto
Que teu ser angélico nas esferas solto
De estrelas plangentes o teu ser nasceu...

Minha homenagem à Florbela Espanca


Florbela Espanca, poetisa portuguesa, nasceu em Vila Viçosa, em 8 de Dezembro de 1894 em Matosinhos, e faleceu em 8 de Dezembro de 1930
Foi batizada com o nome Flor Bela Lobo .
Sua vida de trinta e seis anos de idade foi plena, embora tumultuosa, inquieta e cheia de sofrimentos íntimos que soube transformar em poesia do mais alto requinte, e carregada de uma boa dose de erotização, feminilidade e panteísmo .
Acredito que para os padrões da época, Florbela já era uma mulher convicta de seus ideais, e para mim, estava na vanguarda dos ideários femininos, simbolizando um dos expoentes da literatura mundial.
No dia 8 de dezembro de 1930 às duas horas da manhã, dia do seu aniversário, Florbela D’Alma da Conceição Espanca suicida-se em Matosinhos, ingerindo dois frascos de Veronal. Algumas décadas depois seus restos mortais são transportados para Vila Viçosa, “… a terra alentejana a que entranhadamente quero”.

FONTES:
http://www.instituto-camoes.pt/cvc/projtelecolab/tintalusa/
numerodois/tl3.html

21 comentários:

AFRICA EM POESIA disse...

Um beijo
e aqui começou a Alegria...


Que a Primavera nos faça...SORRIR...




PRIMAVERA



Amor...
Florir...
Sorrir...
E...


Na Primavera...
As flores...
Florescem...
Sorriem...
E...


Cativam o Amor...
E nós...
Deixamo-nos
Embalar...


E continuamos...
A Amar!...


LILI LARANJO

Professora Carla Fernanda disse...

Boa noite!
Passando para uma visita!
Carla Fernanda

TITA disse...

Amigo,fiquei bastante emocionada com a tua homenagem.Florbela é a minha poetisa de eleiçao.E será de dizer que o teu poema é oiro sobre azul.Um abraço.

Amapola disse...

Bom dia, querido amigo poeta.

Linda homenagem e documentário.
Obrigada pela postagem.

Um grande abraço.
Tenha uma bela semana, cheia de paz e amor.

José Sousa disse...

Muito bem!
Falou de uma poeta que gosto de ler. Mas não tinha conhecimento sobre o seu nacimento e onde está sepultada.

Um abraço

flor de jasmim disse...

Vozes de Minha Alma
Bonita demais esta homenagem, adorei ler emocionou-me bastante acredita.
Beijo

Zélia Guardiano disse...

Maravilha de post!
Encantou-me!
Grande abraço.

Pelos caminhos da vida. disse...

Linda homenagem a Florbela...

beijooo.

Perola disse...

Essa mulher é maravilhosa e admirada por muitos.
Bela homenagem meu querido.
Parabéns e faz jus ao nome do blog.
Beijokas milllll.

Zil Mar disse...

Poeta...

Linda sua homenagem a essa grande Poetisa!

Eu particularmente amo Florbela!!!!


Meu carinho poeta querido!


Zil

guímel disse...

Vozes da Alma... vibração da Alta Magia!
Agradeço a visita e o lindo presente que deixou em forma de versos.
Linda homenagem a essa grande Poetisa!

Bjsss

YOLITA disse...

Que bello le has escrito a esta poeta..se que allà en la eternidad..le llegaran tus letras..
Has puesto tanto sentimiento..que me emocionas..
Un beso colombiano

Multiolhares disse...

poemas extraordinários saíram do pensamento dessa mulher
bjs

AFRICA EM POESIA disse...

Vozes da minha Alma
a primavera é a beleza que precisamos depois de um longo e feio inverno
BEIJOS

ONG ALERTA disse...

Maravilhoso, beijo Lisette.

Perola disse...

Obrigado meu querido pela visita,é um prazer imenso para mim.
Um beijo de boa noite.

Flor de Lótus disse...

Oi,meu caro Poeta!Parece que a sina do poeta é não ter uma vida fácil e com Florbela não foi diferente...
Beijos

Sonhadora disse...

Meu querido

Como sempre um poema de extrema beleza e sensibilidade...sublimando aquela que só foi feliz na morte.
Uma alma sempre em constante procura, como todos os poetas...nunca o céu é o limite...há sempre algo inalcansável, e ela foi isso e sempre imcompreendida, mas sempre muito além.

Beijinho para ti meu poeta maior
Sonhadora

Soraya Chaude disse...

Foi bom vir conhecer o teu espaço. estou a adorar.
tem um resto de boa semana

Vinicius.C disse...

Bom dia!!

Passando para agradecer o enorme carinho sempre manifestado no Alma!

Desejo um ótimo dia!!

Abraços!!


Nos encontramos no Alma!

ValériaC disse...

Muito linda sua homenagem à Florbela...uma poetisa e mulher de uma intensidade fantástica, de uma riqueza criativa, poética fascinante. Com certeza, alguém muito além de seu tempo.
Beijinhos...
Valéria