quinta-feira, maio 05, 2011

Asas Quebradas


Quando será que tanto amor profundo
Que na alma, concebido e agraciado,
Será pleno em tu’alma, em teu mundo
Sob a chama imortal de teu legado?

Quando será que as luzes as mais puras
Dos fulgores celestinos, dos encantos,
Nas estrelas, nas esferas, nas alturas
Vão banir todas as dores e teus prantos?

Onde está o teu encanto, e o que eras
Todo amor, que te fez tão florescente
Doce Glória, e anjo lindo das quimeras...

Meu coração e meu corpo são teu ninho
Em minh’alma há ternuras te aguardando!
Vem ser meu amor, o meu anjo, meu caminho...

20 comentários:

Flor da Vida disse...

Terno, belo, e muito comovente o teu poema!
Que o seu sonho se realize, e que o Amor te envolva em plena reciprocidade e plenitude!

Que tudo de bom lhe seja nessa vida!!!
Beijos

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

O amor sempre o amor
mas que doce ilusão
ó não fosse esse amor
destruidor
desse pobre coração.

Meu querido amigo, dizem que o amor remove montanhas, mas quanto mais se ama mais se sofre.
Beijinhos de muita luz e muita paz...

Evanir disse...

Querido Amigo..
Hoje é o seu Dia de estar em Homenagem no meu cantinho .
Brasil E Portugal.
Minha eterna gratidão pela sua
amizade tão linda.
Aguardo você.
beijos e beijos com infinita ternura,Evanir.
www.aviagem1.blogspot.com

flor de jasmim disse...

Vozes de Minha Alma
Teu poema tem tanto de belo como de emoção. Sabes Amigo para não sofrer é preciso não amar, mas a vida sem amor não faz sentido. Amei. Obrigado meu amigo.
Beijo

rosa-branca disse...

Belo, doce, lindo como tudo o que o amigo escreve. Beijos com carinho

OceanoAzul.Sonhos disse...

Soberbo!
abraço
oa.s

Sonhadora disse...

Meu querido

Como sempre saio daqui envolta em toda a ternura que os teus poemas cantam.
A música linda...e deixo um poema simples.


De repente as minhas mãos...fizeram-se ilusão...sonharam
De repente foram suavidade...quase tocaram a esperança
De repente perderam as sombras...docemente amaram
De repente foram infinito...foram do gesto...a lembrança

Deixo o meu beijinho cheio de carinhp.
Sonhadora

Carla Fernanda disse...

Meu anjo, meu caminho é lindo!
Quando será?
Boa noite!

Toninhobira disse...

Para uma obra linda e completa apenas este trecho da canção:
"Eu canto o sonho na cama
Do jeito doce e moreno
Eu canto pássaro proibido de sonhar
O canto macio, olhos molhados
Sem medo do erro maldito
De ser um pássaro proibido
Mas com o poder de voar"

Lindo demais amigo.Meu abraço de luz.

Olinda Melo disse...

Meu amigo

Lindo poema, sofrido, mas que transmite muita paz.

Um abraço

Olinda

Nosalai disse...

Tem tanta doçura nos teus poemas e tanta paixão e romantismo e pensei q fosses uma poeta. Pois nunca vi um homem descrever com tanto sentimento sentido e sofrido e doado o amor dessa maneira q tu o fazes!
Estou perplexa!
Novamente sem palavaras! Beijos

Julliany kotona disse...

Que lindo poema escrito com a alma. Suas palavras tocam sempre meu coração.
O amor é sempre inspiração por mais dolorido que seja os nossos versos quando escrevemos ele sempre está presente,pois um poeta sente o que escreve e nos transmite lindas e tocantes palavras,meu amigo és um poeta de se admirar,poeta mesmo é aquele que nos toca a alma e você faz isso com perfeição... bjs de uma amiga tenha um lindo fim de semana!

Fernand's disse...

a esprança nos mantém vivos ao desejo.

Carla Fernanda disse...

Boa noite de asa quebrada e já recuperada.
Beijos,
Carla

ValeriaC disse...

Adorável poema... adorei ler especialmente os últimos versos do soneto... divinos...
Meu amigo, tenha um feliz final de semana...beijinhos...lindaaaaa musica...
Valéria

Amapola disse...

Boa noite, querido amigo poeta.

Que romântico e lindo...
Ela não resistirá ao seu terno chamado.

Felicidades!!

Um grande abraço.
Tenha um lindo fim de semana, cheio de amor e paz.

Amapola disse...

Boa noite, querido amigo poeta.

Eu não sou intelectual, desculpe-me.
Como no meu blog eu só relato fatos reais, eu apenas narro com a máxima fidelidade, os episódios que foram e são relevantes no meu cotidiano.

Não me considero escritora, porque tudo que relato, foi a vida que escreveu; às vezes com caneta colorida, às vezes à ferro e fogo.

Concordo que por isso, tenho a tendência de achar que o escritor está falando as suas verdades.

Sempre gostei muito de ler, mas se a sua literatura não está ao alcançe da minha compreensão, despeço-me do seu blog, agradecendo a atenção e carinho que sempre recebi de você.

Que os intelectuais o perdoem.

Amapola disse...

RETIFICANDO:

"ALCANCE"

Liene disse...

Na ausência do que nos completa a sensação de urgência pode ser insuportável...

Uma cumplicidade única entre os dois textos. Perfeitos! - "Que você é metade feita de carne e o sangue me faz completo"

Te deixo meu abraço e o desejo que tenha um sábado de muita luz!

A paz esteja contigo

Flor da Vida disse...

...Beijos