segunda-feira, maio 02, 2011

Prece Amarga

Esta tarde fria, de um céu amortalhado
Ao mesmo tempo tristonha e merencória...
Vaga silente um réquiem, em memória
De um amor, em minh’alma já findado...

Um hino angélico ao largo, escuto...
Soluços de uma alma adormecida
Quando os sinos badalam em vida,
A envolver-me num profundo luto...

À tarde que como vela se apaga
Finda triste e cruelmente amarga,
Com rezas no céu de um espectro raro...

E eu que soluço nesta melancolia
Parece solidão que do céu irradia,
De um último adeus, e sepulcral amparo...

13 comentários:

Jussara Christina disse...

Olá! Estava navegando na blogosfera e me deparei com teu blog, adorei!
Amo fazer novas amizades, conhecer pessoas, trocar idéias, novas perspectivas, algum sentido pra tudo isso aqui.
Teu cantinho é belo, cativante ... já estou te seguindo...
Se puder visita meu blog, e conheça um pouquinho desse ser complexo kkkkkk..
Abraços apertados!

*´¨)
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` *♥ Jussara Christina ♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥*♥

OceanoAzul.Sonhos disse...

Nos soluços da melancolia escreve palavras que se transformam em poesia, tudo numa tarde fria.
abraço
oa.s

Flor de Lótus disse...

Uma tarde fria, vontade de tomar um vinho e estar em boa companhia,mas o uqe me resta é a solidão nesses dias tristes...
Mas assim como o frio as dores e melancolias também hão de passar meu caro amigo.
Uma ótima semana!
Beijosss

flor de jasmim disse...

Vozes de Minha Alma
Poema triste... tal como me sinto neste momento. Amei.
Beijo meu amigo

Mel Braga disse...

Nessa tarde fria, com o coração quente transbordando de alegria passei olhos rapidinho em sus atualizações... então pensei:

Essa noite vou levar um sorriso carinhoso para essa pessoinha talentosa que sempre me encanta com seus versos e suas afetuosas visitas...

beijo meu amigo querido... gosto muito de passear por aqui...***

Ingrid disse...

um amargor e melancolia em versos intensos..
beijos perfumados..

TITA disse...

Inicio a noite com a tua prece.Quantas vezes são elas as vozes da nossa alma...Profunda!E decerto será escutada.Um abraço.

Bela disse...

Caro poeta, o sofrimento do eu-lírico em função de sua perda é pungente.
Parabén, pois você sempre consegue nos tocar com seus lindos poemas transbordantes em sentimento.
Abraços,
Bela.

Borboleta no Casulo disse...

Ainn esse foi triste heim!!
Bjuss e te alegraa

MARILENE disse...

Você traduziu um triste fim e um definitivo adeus. Se assim disseram as vozes de sua alma,
ouça-as. O fim só existe de verdade
quando para de doer.

Muito lindo!

Sonhadora disse...

Meu querido

Como sempre belo...melancólico...senti um adeus dorido no teu poema.

Deixo um beijinho cheio de carinho
Sonhadora

Toninhobira disse...

Haja melancolia nestes dias nublados,que fazem estas lembranças martelarem sem piedade. Olhar para o céu e não ver a amiga lua, então só nos resta uma oração que faça amenizar as dores d coração. Bela inspiração na dor que nao cala.Um abraço.

Flor da Vida disse...

Tantos sonhos se foram, outros tantos virão, cada um com sua importância e seu espetáculo no palco da vida...
É preciso sonhar sempre, pra que a esperança não morra...
As vezes a tristeza de hoje, é o caminho se abrindo para a alegria de amanhã...

Mais um lindo e profundo poema leio aqui!
Aplaudo-te sempre!!!

Lindo dia!
Beijos

*Desculpe a ausência... Passo por uma fase meio tumultuada aqui...
Mas essa fase também passará...