sábado, julho 30, 2011

Cálice

Vou queimar todas as cartas de amor
Onde sou descrito como anjo mais lindo
Estou chorando, e alquebrado na dor
Coração sufocado, um amor sucumbindo

Adeus às cartas saudosas, perfumadas
Que de repente acabaram em triste ilusão
Nascidas do afeto, de histórias de fadas
Loucuras vertidas, de uma doce paixão

Adeus poesias, sonhos, amor, felicidade
Órfãos da inspiração, restando a saudade
Sem graça, sem encantamento, sem carinho

Pois as cartas que trocamos na ansiedade
Dos sonhos de amor dessa trágica realidade
É um brinde amargoso, neste cálice de vinho


28 comentários:

Van disse...

Ah! quando o amor sucumbe a inspiração foge. Mas ela volta!

Bom final de semana, Antonio!

Maria disse...

O amor e a dor são fontes mágicas de inspiração dos poetas.
Amigo, com a sua autorização gostaria de colocar no meu humilde cantinho o seu poema “ Flor de Lótus” no dia 1 Agosto, que considero maravilhoso, é claro que terá todos os créditos e a indicação do seu blog.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Flor de Jasmim disse...

Vozes de Minha Alma
Um poema de amor com uma beleza muito própria!!! Em todos estes Sonhos, ilusão, saudade, paixão. Um amor sofredor.
Beijo bom fim de semana

Borboleteando disse...

(“)_(“).-“”’-.,/)
; ° ° ‘; - ., , ‘ )
(♥_, )’__,)’-._)
Saudade... a gente mata...

(“)_(“).-“”’-.,/)
; ° ° ‘; - ., , ‘ )
(♥_, )’__,)’-._)
Lembrança... a gente guarda...

(“)_(“).-“”’-.,/)
; ° ° ‘; - ., , ‘ )
(♥_, )’__,)’-._)
Tristeza... a gente supera...

(“)_(“).-“”’-.,/)
; ° ° ‘; - ., , ‘ )
(♥_, )’__,)’-._)
Amigos... a gente descobre...

(“)_(“).-“”’-.,/)
; ° ° ‘; - ., , ‘ )
(♥_, )’__,)’-._)



Beijos, Ótimo fim de semana

Angel Martins disse...

Seus posts são lindos! Uma ótima tarde, bjusss


http://angelmartinss.blogspot.com/

Flor de Lótus disse...

E de repente o vinho vira vinagre, azadeo amargo e precisamos nos desfazer das lembranças e seguir em frente.
Bom fim de semana!
Beijosss

Olinda Melo disse...

'Cartas de amor, quem as não tem?...'
Começa assim uma canção portuguesa imortalizada por Tony de Matos.
É verdade, quando o amor corre mal a primeira tendência é devolver as cartas de amor.Mas devolvem-se com a dor no coração porque o amor continua lá...

Amigo poeta, um belo momento de poesia.

Abraços.

Bom fim de semana.

Olinda

Ingrid disse...

são recordações do que um dia nos fez feliz..
belos versos!
beijo.

blog da Paraguassu disse...

Olá amigo,
Quase acabei sofrendo junto com você pelo poema, que penso ser lindo, porém contendo muita saudade e mágoa.
Adoro poesias e vejo-lhe como um ótimo poeta.
Já sou sua seguidora há algum tempo, mas ainda não o vi lá pelas minhas "bandas".
Um ótimo final de semana e um abraço,
Maria Paraguassu.

Ange disse...

Boa noite Antônio!
Um soneto de tirar o folego!
Talvez mas um gole desta taça, relembre a poesia, guarde as velhas cartas....
Um texto melancólico, saudoso e lindo!
Como expressei antes, de tirar o folego!
Quem nunca brindou deste amargoso cálice de vinho não é mesmo?
Uma linda noite para você!
Abraços.

Toninhobira disse...

Que seja afastada esta taça de viangre vinho, que o amor renasça pela manhã e faça moradia no dolorido coração.
Que seja uma inspiração amigo,pois o soneto ficou fantastico.
Um abração e muita paz e luz nos seus dias.

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

A força do teu poema...deixou-me muda e... vou deixando um poema.

Dentro do meu peito...procurei os sonhos...restos de amor
Um rascunho...uma ilusão...um poema que falasse de mim
Apenas encontrei mágoas...tristes poemas de lamento e dor
Encontrei apenas pedaços...e uma rosa seca...que me fala de ti

Beijinhos com carinho
Rosa

LUCONI disse...

Ah são com estas ilusões que aprendemos, mas o aprendizado torna-se tão dolorido, e relembrar através de belos registros, só nos fazem sofrer, lindo poema beijos Luconi

Sandra Mitsue disse...

Oi Amigo Antonio...Lindo poema...um pouco triste..

"O amor só é belo, quando encontramos alguém
que nos transforme no melhor que podemos ser."
(Mário Quintana)

BOM FIM DE SEMANA!

Abraços!
San...

ValeriaC disse...

Meu querido, que versos sentidos... tristes, lindos e que retratam a realidade de tantos em seus dissabores no amor...que tira o sabor da vida, que amarga o vinho...
Meu amigo tenha um bom domingo...que sua semana seja suave e feliz...beijos
Valéria

JuniorPoltergeist disse...

Que lindo amor, parabéns,
estou lhe seguindo, bjs boa tarde

Felipe Aldemir disse...

Gostei do blog, muito bom seu conteúdo, continue assim..
Acesse meu blog? Só clicar no meu nome, já estou seguindo abraço..

Aline Thompson Fans disse...

Na verdade não sou Aline, meu blog é dedicado à ela.
O blog dela são
odiariothompson.blogspot.com
e ojeitoaline.blogspot.com
se quiser segui-la avisá lá e ela retribui tb
forte abraço e obrigado por seguir!

♫*Isa Mar disse...

Oi Antonio, lindo e bucólico esse poema, adorei!
Um cálice de vinho é perfeito para esse brinde.
Beijos e bom fim de tarde pra ti!

Flor da Vida disse...

Os brotos que ressurgem das cinzas costumam ser fortes e revigorados...
Após a ressaca causada pelo amargoso vinho, se apresentará o mais suave e lindo arrebol, e o amor reflorescerá ao amanhecer...

Lindo demais poeta!!!

Carinhos mil pra ti, viu?
Beijos de luz
Suelzy

Evanir disse...

Que sua semana seja de muita paz,
que você seja abençoada (o)a cada minuto.
nunca esqueça que você mora no meu coração.
Que nossa amizade seja para sempre.
Bjs no seu coração,Evanir.

MARILENE disse...

Brinde aos momentos felizes, à saudade, às cartas que traziam sentimentos então reais e belos.
Brinde à esperança e à inspiração que não foge, nem na tristeza.
O vinho, certamente, perderá o amargor.

Bjs.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Existindo amor ou a dor dele a inspiração surge imensa, forte, a poesia escreve em palavras sentimentos. Poema que nos toca.

Um abraço
oa.s

Alala disse...

Forte e bonito. Intenso, gostei.

ValériaC disse...

Oi meu querido...volto para te desejar um semana maravilhosa e agradecer por ser o amigo que você é...beijos
Valéria

Celina disse...

O querido poeta, esso passa podes crer, quem já não teve um amor, que sõ nos causou sofrimentos, doi poeta e quanto, mais aos pouquinhos , arranja outro amor que com certeza será a cura, sei que os poetas sofrem mais devido terem a sensibilidade mais aguçada, mais mesmo assim a cura vem, pode ter certeza. Um abraço fraterno. Celina.

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa noite,
Poema forte e muito sentindo.
Mas com uma beleza unica e especial!
Tenha uma linda semana de paz
abraço fraterno!
Maria Alice

krika disse...

Olá,
é a primeira vez que visito o blog, que tem tanta beleza nas palavras que eu simplesmente emudeci...

parabéns

paz e bem