segunda-feira, julho 04, 2011

Meu Filho


 Neste afeto de um amor profundo
Há em mim um sentimento embalado
É meu filho que ao chegar ao mundo
Dorme um sono lindo, feliz e abençoado

Meu filho que no berço dorme em carinhos
No aconchego de sua mãe feliz e agraciada
Há de experimentar, os amores e os espinhos
Do algoz, da vitória, do amigo ou da cilada

Nos braços amorosos de sua mãe enternecida
Sinto uma paz consoladora, neste misto de agonia
Com amor que tanto verto, com amor que lhe nutria

Dormes, no entanto, ó meu filho abençoado!
Não quero nem um segundo desatar em prantos!
Certamente reina um céu, te cobrindo de encantos...

***

Escrevi este poema ao ver o filho órfão, de um amigo, brincando sozinho na sala.
Enquanto observava o menino, senti a graça do aconchego de um lar, de uma mãe cuidadosa (que ali já não estava mais), e do pai que amorosamente o tomava nos braços e o embalava no berço.




23 comentários:

Pedro Menuchelli disse...

Antonio,
O maior bem que possuimos é a nossa família. É nossa base fundamental desde criança que nos ensina a distinguir o que é bom ou não para nós antes mesmo da gente nascer, pois existe amor dos pais para com os filhos desde o momento que estamos na barriga de nossa mãe. Em todo momento que me sinto inconformado com alguma coisa, em todas as horas que fico triste com determinadas ações que são direcionadas a mim de maneira errada, meus pais acabam sendo meus melhores amigos pois são as pessoas que tenho total confiança para me abrir e falar tudo aquilo que sinto, tudo aquilo que penso e até mesmo aquelas ações que mantenho certo receio em cometer. Como sempre, em sua poesia, o assunto foi descrito de uma forma maravilhosa, singela e com inteligência. Seria bom que todas as pessoas pudessem ler textos com alto nível como o seu. De verdade.

E particularmente, queria agradecer de coração todo o carinho dirigido a mim, Antonio. Suas palavras são como chaves de um tesouro chamado esperança que me prende a sempre manter a fé e a certeza que o blogger é uma coisa séria, de pessoas inteligentes capazes de mudar um pouco a sociedade através dos seus pensamentos que, mais tarde, se tornam ações. Ter você como um amigo virtual, mesmo que distante, me deixa confiante. Me faz sentir importante, pois sei que se cada um fizer um pouco a sua parte, o mundo muda, o meio muda e mais tarde, as pessoas mudam. Eu nem tenho palavras para agradecer tamanha admiração. O que deixo então é meu desejo que sempre isso aumente, de forma que haja um aprendizado como houve até agora. Muito obrigado por tudo, uma ótima semana e queria te dizer que te admiro muito. Tanto pela forma que escreve, quanto pela forma que age.

Um grande abraço!
Do seu amigo,
Pedro

Flor de Jasmim disse...

Hoje vou trata-lo pelo seu nome.
António
É comovente esta realidade!!! Sublime seu poema, só a sensibilidade a uma visão dessas entre seu amigo e o filhote pode dar num poema tão cheio de amor, aquele incondicional que é o amor de um filho.
beijo

valquiria disse...

Corri e vim ver de perto, e até vi semelhança do bebe da foto,kkk, mente sugestiva? criativa, sei lá, mas me invadiu uma alegria, conheço o momento...Mas, conheço o oposto tbm, uma mãe sozinha, brincando com as bonecas da filha...eu.Somo experiencias dum viver, mas nada doi tanto quanto ver nascer, crescer e tornar-se um adulto frio e egoista, etc, e perdemos a razão tentando descobrir; ONDE ERREI???!!!
fILHO TANTO PODER SER ALEGRIA COMO TRISTEZA, OS DOIS SENTIR NAS PROFUNDEZAS DA ALMA.

Amigo querido, deixo um abraço, com laços de amizade e respeito.

Toninhobira disse...

Sim amigo,um momento de muita emoção e´pessoas sensiveis assim como voce, sabe bem como captar esta coisa toda e dela fazer uma reflexão bela em forma de soneto.Um abraço amigo e toda paz e que toda criança possa, sorrir e viver felizes assim como borboletas.
Parabens e bela semana.
Pensei no inicio,que estava experimentando a alegria de ser pai na atualidade,rsrs.

Arnoldo Pimentel disse...

Um poema lindo e repleto de sentimentos.Parabéns poeta.

Vivian disse...

...embora triste,
lindíssimo momento!

parabéns, alma sensível!

bj

♫*Isa Mar disse...

Lindo poema, e mais ainda sua sensibildade ao nos encantar com tão belos versos.
Beijos e boa noite pra ti!

Ingrid disse...

pura sensibilidade..
muito bonito..
beijo.

Abraão Vitoriano disse...

de tamanha sensibilidade
de um carinho de braços abertos
coração humano e puro

um blog especial
por essência!

beijos,
do menino-homem

fique com Deus!

te seguindo e continuemos...

- cleber eldridge disse...

Um dos maiores bens que possuimos é a família, que está sempre sempre conosco, qualquer que seja a situação.

Olinda Melo disse...

Lindo, lindo, lindo! Tão lindo que não tenho palavras para expressar a minha emoção.

Continue a escrever assim, amigo Antônio!Nós, os seus seguidores, agradecemos! :)

Abraços Olinda

ValériaC disse...

Muito emocionante seus versos meu querido... emana um amor imenso, pleno de empatia que resplandece de sua alma.
Ser órfão, triste realidade, creio que se pudesse escolher, nenhuma mãe deixaria seu filho passar por isso, não é mesmo? Mas a vida tem razões que por hora não compreendemos...há de existir força para prosseguir, entre pai e filho.
Meu carinho a ti..beijos...
Valéria

folha seca disse...

Caro Antônio
Peço desculpa, mas um comentário seu fez-me escrever este post no meu blogue.
Cumprimentos
Rodrigo

Rafael Castellar das Neves disse...

Que coisa bonita!! Muito mesmo!!

[]s

piedadevieira disse...

Que lindo, Antonio! Sentimento profundo de um poeta.
Beijos

TITA disse...

Um filho.A benção mais suprema.Lindo o poema,a homenagem e o sentir.Um grande abraço.Este poema tocou-me de uma forma muito particular.

MARILENE disse...

O poema é belo, apesar de ser triste o motivo que o inspirou.
Mas crianças que perdem umm dos pais, muiats vezes encontram no outro seu suporte.

Bjs

Angel Martins disse...

Emocionanteee! Sem palavras.. Muito bom seu blog, parabéns! Beijo grande

(palavras comovem)
http://angelmartinss.blogspot.com/

cidinha disse...

Olá, amigo!Como é lindo esse sentimento!Esse laço, pai filho. No qual vc se espressa tão bém!Como sempre digo; vc tem uma alma linda... bjs no seu coração e obrigada pela visita! Volte sempre..

cidinha disse...

Desculpe, amigo. Não posso deixar de comentar sobre o video! Belo ! Elvis! sempre bom relembrar e esse para mim é inédito! bjs..

Amor feito Poesia disse...

“Os anjos se fazem notar apenas para aqueles que acreditam na sua existência, embora sempre estejam presentes." (Paulo Coelho)

Beijos na alma......M@ria

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Amigo lindo, como lindo é esse poema, adorei ler-te assim como todos os que postas aqui e me deixas em meu blogue, blogue esse que dentro de poucos dias irá estar ausente.
Pois ontem me foi diagnosticada uma doença cardíaca, só estou há espera de ser camada para uma intervenção cirúrgica, espero que corra tudo bem pois não tenho qualquer intenção de deixar os meus queridos amigos e sei que aqui tenho muitos, se me passar para o outro lado não irei certamente encontrar lá muitos, mas esse não é o meu desejo embora tenha feito nesta vida já muitos disparates, mas quero que saibas que fostes e és o meu amigo do coração e que nem noutro lugar te irei esquecer.
Deixo para ti o meu grande abraço, e,os meus beijinhos de luz e muita paz no teu caminho.
PS: sejas sempre feliz embora a felicidade seja um mito te adoro amigo...

OceanoAzul.Sonhos disse...

Que poema tão doce, repleto de ternura, amor, este amor incondicional entre filhos e pais.

Um abraço
oa.s