quinta-feira, agosto 18, 2011

Menino


Quem és tu, menino tristonho e lacrimoso,
Que como a sombra de outrora nesta visão;
Aflora em meu coração, pueril e doloroso,
Com versos em prantos e uma doce ilusão?

Foram teus soluços, todos os teus prantos,
Nas noites de outrora em taciturno gemido;
Que geraram as flores, os poemas, encantos,
Em um coração dilacerado, soturno, ferido!

Fotografia envelhecida, que n'alma abrigo,
E um sonho dilacerado, sofredor e antigo,
Que escondo no coração silencioso, denso...

Descortina a noite de um céu flóreo, risonho,
No silêncio desta minha dor, e deste sonho,
Para ascender a um esquecido amor imenso....



24 comentários:

♫*Isa Mar disse...

Que lindo e nostálgico poema, uma graça a foto!
Passando pra te deixar um abraço!

Celina disse...

Oi poeta, paz para todos, achei lindo o teu soneto, ele tem um pouco de mim, quantas vezes eu chorava sentindo uma saudade, uma falta de alguma coisa, eu chorava escondido, porque não tinha motivo para tal, hoje eu entendo que era tudo aquilo que tínhamos que passar, antever é sofrer mais do que viver. Muito bonito mesmo seus versos, eram os versos que eu escreveria, se tivesse o teu dom. Um abraço fraterno Celina.

Ange disse...

Boa tarde Antônio!
Um texto com uma pitada de melancolia saudosa traduzo aqui!
Deixa o leitor na curiosidade se este menino seria um pai, um irmão, ou o própio poeta...
Um lindo poetar em suas palavras! Parabéns!
Uma linda tarde.
Lembranças

Ange.

Toninhobira disse...

Belissima inspirção nos passos do menino,que mora e vive em voce e que nunca o deixe nos braços da melancolia e que lhe possa fazer festa na vida.
Com arte poetica amigo, que parabenizo voce por esta sua sensibilidade e criatividade.
Um abração.

Flor de Jasmim disse...

Vozes de Minha Alma
Lindo e triste este seu poema, meu amigo.
Fez-me recordar alguns momentos após ser abandonada pela minha mãe quando ainda muito pequenina.
Beijo

Borboleteando disse...

Triste, porém belo...
Cheio de nostálgia de um tempo que não volta mais...
Bj, ótima tarde

Keila M.

M@ria disse...

Estou colhendo cada gota de esperança pra transbordar em versos de felicidade.

(Sirlei L. Passolongo)

Beijos e o meu carinho....M@ria

LUCONI disse...

Antonio este menino está aí dentro da alma, esperando quietinho que ela cicatrize as feridas para aflorar com toda a sua meninice, querendo ser peralta e perdendo o olhar numa pipa sonha que sabe voar. Amigo engraçado ontem postei um poema intitulado Perdeu-se uma menina, claro que não chega aos pés da envergadura de teu poema, mas o tema é parecido, beijos Luconi

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Este menino sofrido e triste, tem os mesmos traços de hoje, talvez que ainda guarde em seu coração as mágoas das suas raízes. As raízes que marcam para sempre a sua passagem pela vida. Vida essa que não tem sido fácil, mas que lhe deu um nobre coração que hoje o consegue ostentar como se fora a bandeira da sua vitória, para esse menino que nos dá tão lindas palavras em forma de poesia. E, que nos dá tão lindos concelhos na vida, para ele eu desejo do fundo do meu coração que a vida o recompense, por todas as mágoas que o fez sofrer, menino lindo, por tudo isto e pelo prazer de ser hoje um dos meus melhores amigos. Eu te abraço e te desejo as maiores felicidades desta vida e de outras mais.
Beijinhos de luz, paz e muito amor pela vida longa que ainda te espera...

MARILENE disse...

A foto guardada pode estar amarelada pelo tempo. As lembranças podem ainda incomodar, em forma de melancolia. Mas o tempo faz do menino um homem, retendo, tão somente, memórias que alimentaram esperanças.

Bjs.

ValériaC disse...

Lindos e saudosos seus versos meu querido... que este menino que sofreu suas dores, as tenha superado, lições aprendido e despertado, para que possa ser o mais feliz homem do mundo...
Meu carinho a ti sempre, amigo...beijinhos e ótimo final de semana...
Valéria

Evanir disse...

Nem somando todas as minhas dúvidas e incertezas
não deixarei de seguir sempre em frente.
Não é duvidas que trago no meu coração,
mais uma convicção de que vencerei todos os obstaculos
que hoje paresse não ter fim.
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem
perder o que temos de melhor em nós a fé
,,bem maior que temos em nossas vidas.
E isso não vou perder nunca.
Hoje só quero deixar muito amor e carinho
pois você mereçe tudo de bom
nessa vida.
Estarei aqui sempre que Deus me permitir
você tem contribuido para que
a cada dia me sinta mais forte.
Creio posso viver melhor
e muito mais feliz com seu carinho.
Deus abençoe seu final de semana beijos no coração,Evanir.
Muita paz no coração.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Se queremos progredir, não devemos repetir a história,
mas fazer uma história nova.(Mahatma Ghandhi)

Rosicler disse...

Sinto-me encantada com o post.

Bem haja,

Rosicler

TITA disse...

AH,esse menino que mora em cada um de nós e que de quando em quando vem à tona...Belo poema meu amigo.Deixo-te um abraço.

LUCONI disse...

Vim te agradecer tão belo comentário, sempre você me incentiva, obrigada de coração e um feliz final de semana, beijos Luconi

Evanir disse...

Carinhosamente desejo a você
um feliz final de semana.
Creia você é muito importante para mim
e lembre sempre.
Deus não é nada do que você
possa imaginar,ele é tudo que
você pode amar sem medo.
Bjs no seu coração,Evanir.
Levando um pouco de você.
E deixando um poco de Mim.

Flor de Lótus disse...

Oi,meu caro poeta!A infância sempre nos traz uma certa nostalgia, saudade do que fomos, dos nossos sonhos infantis,mas é bom sempre recordamos dela,essa criança que im dia fomos ainda vive dentro de nós, só temos que deixá-la aflorar.
Um ótimo domingo!
Beijosss

RosanAzul disse...

Olá Antônio! É um imenso prazer te conhecer!
Gostei muito do teu blog! Escreves muito bem!
Aproveito para te agradecer o carinho da visita prestigiando a nossa querida amiga Rosa Maria!
Seja sempre bem vindo!
Te convido a conhecer meu outro blog!
Estarei te seguindo ok!
Abraços de paz e luz!
Rosana Souza.

http://rosanasouzanasasasdoanjoazul.blogspot.com

Mery disse...

Olá, menino tristonho e lacrimoso, eu sou como tu, tenho muitas saudades do passado, sou nostálgica...
De vez em quando, faço minhas poesias assim mesmo, desse jeito, vou te seguir e gostaria que me visitasses e se gostares, me segue também, temos muitas coisas em comum.
Beijos, da Mery.

Adriana Vargas de Aguiar disse...

Olaaaaa


Obrigada por seguir o nosso blog, ficamos muito feliz em ter-te conosco, para participar dos sorteio dos livros, deixa-nos um comentário – “quero participar da promoção! “
Está havendo uma enquete em nosso blog, uma espécie de gincana entre os autores, passa por lá, vote em algum de nós; nossos livros estão no link http://drisph.blogspot.com/p/resenhas-divinas.html no próprio blog, na janela "obras", vá até lá nos conhecer...
Meu msn - adrianavargas.ocadv@hotmail.com
Um beijo!
Adriana

Maria disse...

Amigo poeta quanta dor, nostálgia e amor neste belissimo poema.
Bom restinho de domingo
Beijinhos
MAria

Sonhadora disse...

Meu querido

Levo o teu poema e esse menino na alma...sem palavras para a beleza do teu sentir.
Quero agradecer o carinho que me deixaste na Rozana, adorei ver-te lá.

Beijinhos com carinho
Rosa

Angel Martins disse...

Olá, passando por três motivos..1: para agradecer pelas visitas e comentários no meu cantinho, muito obrigada! 2: Para Desejar uma linda semana pra vc! 3: pra ler seus textos! São lindos, me fazem muito bem. Bjussss

http://angelmartinss.blogspot.com/

O Árabe disse...

Assim é, irmão! Quantas vezes, os ais do passado geram a poesia e as palavras que encantam no presente! :) Meu abraço, boa semana.