domingo, setembro 11, 2011

Sobrevida


Olho as veias de um coração...
Contemplo a sinuosidade delas
Feito rios a procurar caminhos,
Visto dos altos céus...

Parecem os rios da vida
Quais traços marcando uma trajetória
Desembocando neste coração
Apaixonado e transbordante...

Esses rios e seus afluentes
Carregam histórias tristonhas...
E ainda carregam o lixo tóxico
Perigoso, contaminado
Mortífero, medonho
Que neles se infiltraram
E ameaçam calar um sonho...

Carregam em suas correntezas
Os tormentos
Que sangram num corpo ferido.

Até quando este corpo usufruirá
Em seu todo, e terá forças
Para absorver toda essas torrentes?

Só sei que este coração resiste
E de uma coisa ainda sei...

A vida não será para sempre.
Penso que nessa vida restante
O amor que devotei a ela
Será a comporta, que se abrirá,
Para um último encontro!



33 comentários:

Maria disse...

Querido poeta, sempre sublime! Quanto amor contido nessas palavras.
Bom domingo.
Beijinhos
Maria

✿ chica disse...

Muito lindo,Antônio! abraços,chica

OceanoAzul.Sonhos disse...

O coração resiste, muito.
Adorei o poema
um abraço
oa.s

Celina disse...

Passei amigo para te desejar um inicio de semana bem legal. A sua poesia é linda como sempre mesmo, diferente é como se fosse uma aula de anatomia onde as nossas arterias, veias são mesmo como rios e riachos correndo para os nossos orgãos vitais tentando purifica-los.
Gostei poeta Um abraço fraterno. Celina

Chiquinha Menduina disse...

Passando pra ler o que de sublime tu escreves, poeta, meu blog...MEU MUNDO mudou de cara, passe lá me dê a honra, meus blogs não podem está na sua relação de blogs que segues? desculpe...beijos na alma. sei que sou de longe merecedora...

MM - Lisboa disse...

Os sonhos nunca se calam!
Resistem sempre!
Bjinho

Flor de Jasmim disse...

Vozes de Minha Alma
Os rios da vida traçam seu caminho por onde conseguem respirar tais artérias assim o permitam.
Beijo boa semana

Arnoldo Pimentel disse...

Seu poema nasceu e vive no coração.Parabéns.

Ingrid disse...

o coração nos faz amar e viver..
beijos perfumados..

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Oi meu querido amigo, mais uma verdadeira obra de arte, onde a gente se perde e se enleia nas artérias, que mais parecem teias de aranha desse pobre coração sofredor.
por um amor que não o deixa viver livre e em paz, adorei mais este lindo pedaço de alma que nos maravilha os sentidos, beijinhos de luz e muita paz...

Toninhobira disse...

O coração que ama, suporta estas tormentas e vive na espera de correr livre e manso pelas planicies.Que assim seja.Uma bela inspiração para um sentimento profundo.
Sempre admirando.
Meu abraço de paz e luz.

Zil Mar disse...

Que poesia mais apaixonante!!!!!

a forma como descreveu as veias de um coração...como rio da vida....é uma das coisas mais lindas que já li...


meu carinho e admiração Poeta....

boa semana Antônio Lídio!

Zil

♫*Isa Mar disse...

Oi Antonio, acho que foi transmissão de pensamento, estava pronta pra vir aqui qdo vi seu comentério lá no VSE, obrigada!
Você é que com essa alma de poeta consegue ver beleza nas coisas simples, porque meus versos são muito simples mas vêm do fundo do coração.
Lindo seu poema,e com certeza o amor que devotou á vida abrirá comportas para um último encontro,o encontro com o verdadeiro "Eu".
Beijos poéticos pra ti e uma semana abençoada!

LUCONI disse...

Meu amigo, este coração que está semeado do mais puro amor, sempre vencerá as ervas daninhas e com o tempo as transformará em lindas sementes de amor, um coração puro, repleto de amor e fé jamais sucumbe, lindos versos beijos Luconi

MARILENE disse...

Com todos os percalços que enfrenta, o coração se mostra sempre forte,em matéria de amor.
Sua sobrevida nele está. Talvez possa você abrir, desde já, a comporta, independente de tudo que seu coração assimilou e guardou.

bjs.

TITA disse...

António,este foi um dos poemas que mais me tocou últimamente.Muita frescura,esperança e fidelidade nesses rios da vida.Um grande abraço.

ValeriaC disse...

Meu amigo...como você sabe tecer versos tão belos, seja o tema que for... é meu querido, em nossas vidas, por vezes trazemos e contaminamos nosso coração com tantos lixos, tristezas que nos intoxicam a alma... mas vamos tentando limpar, purificando a vida a fim de inunda-la de puro amor, para nos dar a chance de sermos felizes com o que ainda iremos de viver.
Boa semana...beijinhos
Valéria

Ange disse...

Boa tarde Antonio!
Sempre que entro aqui sou levada por esta onda de poesias.
Seus textos são cheios de sentimentos,eles nos deixa com este gosto de saudade e...poesia.
São verdadeiras poesias seus textos. Parabéns! Sinto-me honrada sempre que você entra lá nos meus rabiscos e deixa um comentário. Obrigada por este carinho!
Um lindo começo de semana!
Ange.

O Árabe disse...

Diferente, irmão, do seu estilho habitual. Mas igualmente belo e lírico! :) Meu abraço, boa semana.

。♥ Smareis ♥。 disse...

Quantos versos lindo. O amor é razão de uma vida, e a vida sem amor não é nada. Beijos e ótimo começo de semana.

Smareis

Pedro Menuchelli disse...

Antônio,
Como sempre, seu poema tem demonstrado algo muito forte e muito raro hoje em dia, sentimentos. Em meio a tantas coisas que podem ser consideradas racionais, em seus versos, consegue transparecer a capacidade e a força de um terreno incerto que temos que caminhar, que nada mais é do que a vida.

As pessoas vivem e na maioria das vezes, não sabem o porque estão aqui. Muitas fazem disso uma desculpa para seus erros, outros tentam cobrir certa individualidade presente nos fatos. O que sempre temos que lembrar é que precisamos ter pessoas ao nosso lado. Sempre.

E quanto a minha ausência, queria pedir sinceras desculpas. Ando meio sem tempo, minha vida anda muito corrida. Mas, assim que puder, estarei aqui.

Um grande abraço, de seu amigo e leitor,
Pedro

Joana disse...

Oi, é a primeira vez que visito seu blog, ele é muito lindo!
Adoro blogs com poemas profudos, como o seu.Você tem muito talento!

Já estou te seguindo, me segue também:
entresonhos2.blogspot.com

Beijinhos,
Joana

GRAÇA disse...

Eu sou a Kika e venho agradecer os votos de feliz aniversário
Boa semana e ronrons da
Kika

Amor feito Poesia disse...

"... E descobri que não tenho um dia-a-dia.
É uma vida-a-vida. E que a vida é
sobrenatural."

Clarice Lispector

Beijos & Flores! M@ria

Pablo & Florbela disse...

O tempo é algo que não volta atrás.
Por isso plante seu jardim e decore sua alma,
Ao invés de esperar que alguém lhe traga flores ...
William Shakespeare

Uma semana de paz e alegrias....M@ria

Olinda Melo disse...

O coração visto anatomicamente e, mais ainda, na sua função de amar e de se oferecer por inteiro, mesmo quando os rios da vida seguem por caminhos sinuosos.

Belo poema, Antônio.

Também gostei muito do poema que me deixou no meu blog. Farei dele um post em breve. :)

Muito obrigada

Abraço

Olinda

Soninha disse...

belíssimo texto com muita emoção!! abraços

Van disse...

Coração que ama é forte e resistente.

Beijos, Antonio!

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

E o nosso coração lá vai resistindo...aos desencantos...desencontros...desalentos que vamos encontrando nesta estrada da vida por vezes sinuosa; tem que resistir;ele não pára quando queremos, mas sim quando a vida assim o decidir; não temos alternativa senão seguir em frente procurando desviarmo-nos das pedras e procurar os caminhos mais diretos. Temos que pensar que lá na frente vamos descobrir que afinal somos fortes...soubemos resistir; virão de certeza os encontros, os encantos, os acalantos; a vida é assim....há que saber ler a vida...página a página...lentamente...sem pressa, para que o coração bata ritmado...sem sobressaltos e assim nos deixe acabar de ler as páginas da vida que ainda nos resta. Adorei o poema. Parabéns! Um beijinho
Emília

Sonhadora disse...

Meu querido

Sem palavras para te comentar deixo um poema.

A noite do poeta é frio...o silêncio é voz..de ausêcia são as mãos
O rosto já não é dor é tempo...o olhar fez-se pedra...escureceu
Veste-se e despe-se...perfuma-se de incenso...abandona a ilusão
Pisa as rosas entre os dedos...sepulta e esvazia tudo o que doeu

Beijinho com carinho
Rosa

cidinha disse...

Olá, amigo. Belissimo poema! Quem tem muito amor resiste sempre. Muito bom passar por aqui! Grande abraço com muito carinho para vc!

José María Souza Costa disse...

Belissimo
Parabens

Dayse Sene disse...

Pareceu-me um lamento, comparado a um rio carregado de sofrimento.
Mas o amor é assim, talvez até mais fácil de ser resolvidos, que os lamentos do rio, que v~e suas águas poluídas, sem conseguir impedir.
Lindo texto...
Uma bela noite.
Um grande abraço.