quinta-feira, setembro 29, 2011

Teatro e Circo

No palco, um ator representa um papel,
Das aventuras humanas, da lida diária...
Belo e perfeito, ele vai convencendo,
Imitando, debochando, satirizando a vida...

Emocionado, contrito, atento e calado,
Tento convencer-me, com afinco e vontade,
Interagindo com o público,
No glamour deste teatro!

-Também quero ser ator!
E se possível for, sob luzes nesse palco!
Mas venho ensaiando há tanto tempo,
Para assim participar, e me sentir no alto...

Quem sabe me tornar um ator reconhecido.
E no meio desse elenco, ser o centro do espetáculo!
-Realmente consegui, meu intento alcançar!
Tornei-me um ator, na arena do Gran Circo!

Atuando outro dia, como manda o script,
Multidões foram à rua, sem pagar e sem convite.
Agilizei meus passos, para a rua atravessar,
Mas sofri um grande tombo, 
E o nariz a fraturar!

Qual não foi minha surpresa, ao ouvir muitas risadas!
Do meu público na rua e do sangue derramado...
Só porque escorreguei, e fiquei estatelado.
Apenas não sabia, que o papel que eu fazia,
Não era de ator, mas um anônimo palhaço!

27 comentários:

MARILENE disse...

Nem sempre escolhemos o papel que desejamos representar. E outras vezes, nem desejamos representar, mas ser nós mesmos, como viventes reais, nesse palco que a cada dia se nos apresenta.
Bjs.

Evanir disse...

A verdadeira amizade mora no
coração independente de distancia.
E seguem juntos pela vida inteira.
Enfim a amizade é um sentimento
muito além do amor.
È através da minha fé
e da sua amizade.
Que encontro forças para seguir sempre
com esperança e alegria de viver.
Um abençoado final de semana.
Beijos ternos e carinhosos.
Evanir
Venha seguir comigo minha viagem.

Flor de Jasmim disse...

Vozes de minha Alma
Não conseguimoe escolher nosso papel, mas sim sermos nós própriosno palco da nossa própria vida, por vezes é dificil ser actor na nossa vida realidade.
Beijo

Cicero Edinaldo disse...

muito bom! vc escreve muito bem! as palavras fluem. tô virando seu fã! confere: blogestarcomvoce.blogspot.com.valeu!

Maria Alice Cerqueira disse...

Prezado amigo
Abraço fraterno de muito boa tarde!
Hoje vim agradecer a sua carinhosa presença lá no meu cantinho através de seus carinhosos comentários!
Pois;
Amizade é um laço fraterno que vai se conquistando pouco a pouco.
Amizade é um elo de Amor que vai se fortalecendo dia apôs dia.
Amizade requer uma sabedoria toda própria, para que ela cresça e amadureça.
Amizade é um sentimento de Amor que é perseverante nela mesma.
O que seria de nós sem este elo de Amor!
A amizade
Abraço Fraterno
Maria Alice

Olinda Melo disse...

Olá, Antônio

Um excelente reflexão!

A vida é um grande palco e assim cada um de nós vai desempenhando o seu papel, o papel que nos cabe ou o que destino nos atribui.

Será que podemos escolher outro, à medida dos nossos sonhos, das nossas quimeras e dar a volta ao que está predestinado? Há quem fale em livre arbítrio, na força que emana do nosso interior e assim escolher o caminho mais consentâneo com aquilo que desejamos.

Por vezes, acontece levarmos um tombo, mas eis que a nossa luzinha interior nos ajuda a levantar-nos...

:)

Abraço

Olinda

Ingrid disse...

e a vida segue..
belíssimo!
beijo.

Flor da Vida disse...

Por isso penso que sempre devemos dar o melhor de nós, sendo nós mesmos sem nenhuma representação... Pois, se os nossos semelhantes não nos reconhecem e não nos dão o valor merecido, com certeza Deus nos vê e aplaude a nossa sinceridade e o amor que semearmos no palco da vida...

Aplausos mil ao seu belo e reflexivo poema!!!

Carinhos de flor.
Beijos

cidinha disse...

Olá, Amigo. Passando por aqui. No pauco da vida representamos sempre! Más em algum momento nos revelamos, cai nossa máscara e somos o que somos. Grande abraço com carinho! Lindo texto.

Toninhobira disse...

Estamos nesta vida a representar sempre e por isso buscar a todo instante o melhor,ainda que sem aplausos.Antes que o pano caia, sentir o sopro Daquele que nos aprova e aplaude.
Bela construção para uma terrivel reflexão amigo.
Meu abraço de toda admiração.
Fique bem e na paz amigo.

Antônio Lídio Gomes disse...

Olinda,
Fernando Pessoa tem razão quando em seu poema, diz: quantas mães choraram, quantos filhos em vão rezaram, quantas noivas ficaram por casar...
Tenho certeza de que Pessoa citava um doloroso momento para aqueles que ficavam. No entanto, nada foi em vão, e tudo foi possível por causa da grandeza de alma daqueles que desmistificarm lendas, e destruiram os monstros do obstáculo, e provaram que tudo valeu a pena.
Eles nos legaram um sentimento, uma alma, um coração.
O mar é o elo que nos liga, a estrada que nos une.
Então, um fraterno abraço, deste lado do mar.
Um beijo.
(Deixo aqui meu comentário sobre "O Mar" no Xaile de Seda, por não estar conseguido postar lá. Talvez problemas no blogger)

Olinda Melo disse...

Caro Antônio

Há notícias de grandes problemas nos blogues, impossibilidade de acesso, avisos de vírus, etc.

Levarei o seu comentário comigo, a ver se consigo colocá-lo lá.

Muito obrigada pelas suas palavras.

Grande abraço.

Olinda

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Olha bem meu querido há tua volta e o que vez?
O palco é onde os nossos pés estão pisando no exacto momento, o actor és tu e sou eu e quem nos rodeia, e o público quem será o público que nos assiste!
Talvez sejam sem dúvida alguma os nossos dirigentes, os senhores do capital, pois são eles quem comandam as marionetas. Com aquilo que nos pertence com o suor dos nossos rostos.
A vida já é um palco mas nos não somos os palhaços somos apenas números nas mãos do tiranos...
Beijinhos de luz paz e amor, e o circo continuará...

ONG ALERTA disse...

Vivemos cada dia uma peça...beijo Lisette.

ValeriaC disse...

Ficou intenso seu poema querido... vai muito além do que aparenta as palavras... fala fundo dentro de cada um de nós... nos leva a uma reflexão e tanto...
Meu amigo fique na paz....tenha um excelente final de semana...beijos...
Valéria

♫*Isa Mar disse...

Oi Antonio, muito bom seu poema,vivemos muitos papéis, muitas personalidade no palco da vida, até encontrar nossa verdadeira essência, e todos são experiências que nos acrescentam algo.
Beijos e boa noite pra ti!

Sonhadora disse...

Meu querido

Nem sempre a vida nos deixa escolher o papel que queremos representar.
O nosso público é a própria vida que por vezes nos dá uma rasteira e então tombamos e ficamos no chão...cabe-nos apenas retirar do palco ou continuarmos em cena.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

M@ria disse...

"Desejo que você tenha no olhar,
o encantamento da vida.
Que você tenha no coração
a plenitude do amor.
Que você acredite
na grandeza de Deus,
no destino do mundo,
na beleza da vida,
nos sonhos, na esperança e
viva com paz e amor.

Muita luz e paz no seu Fds!!! M@ria

LUCONI disse...

Querido amigo, eu também ando atrasada em comentários, visitas, e gosto tanto de vir e de preferência sossegada, para ler reler sentir o teu poema que aliás que poema Antonio, nossa gostei muito, muito mesmo, na verdade no dia a dia somos mesmo atores do grande palco da vida, e quantas vezes não caímos e quantas vezes muitos não riram? É mas é cair, e levantar de cabeça erguida e continuar. Amei a oração que me mandou posso postar
lá no blog de textos e também no outro na página de orações? Aguardo tua resposta, lindo final de semana, beijos Luconi

Amor feito Poesia disse...

"Nunca desesperes face às mais sombrias aflições de tua vida, pois das nuvens mais negras cai água límpida e fecunda."

Provérbio chinês

Bom Fds... Beijos & Flores! M@ria

cidinha disse...

Bom dia, meu amigo. Mais uma vez estou aqui para agradecer sua amável visita.Obrigada pelo carinho! Gosto muito do seus textos e esse em especial que nos mostra que apesar estarmos representando no pauco da vida há momentos que nos revelamos o que somos. Reli novamente, é lindo amigo verdadeiro.Grnde abraço e bjos no seu coração! Òtimo fim de semana.

Celina disse...

Oi amigo, nesta vida ,sem querer representamos diversos papeis, ora somos nós mesmo vivendo o nosso papel, sempre com esperança e amor no coração, ora somos aquele palhaço, de coração puro vivendo para fazer os outros felizes e sem ser valorizado.
Olha amigo por gostar muito de palhaço, ele não deixa de levar lições de vida a ambos, ao palhaço e aquele que se aproveita da ingenuidade de um bom coração.Abraços Celina.

Magia da Inês disse...

º° ✿
♥ °
Amigo,

Bom fim de semana!
Beijinhos.
Minas º° ✿
✿♥ °

..(░)(░)
(░)(♥)(░)
..(░)(░)

Maria disse...

No palco da vida vamos sempre representando muitos papeis. Como sempre adorei!
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Pedro Menuchelli disse...

Antonio,
Curiosamente, sempre que ouço a palavra "Circo" vem a mente a ideia de felicidade, alegria. Uma alegria unica, que a criança ou o adulto sente que põe um fim a uma tristeza, a um problema em questão de apenas alguns minutos. Meu pai sempre me fala que a pessoa que nunca foi no circo, não teve infância, porque é perceptivel que é preciso desde pequeno acumular um certo tipo de cultura que vai facilitar algumas decisões, quem sabe, futuramente.

Quanto ao teatro, encaro como uma coisa mais séria. Na maioria das vezes, trata por encenar momentos reais e do cotidiano da vida das pessoas que são esquecidos ou tratados com pouca importancia. Ambas as palavras tem significados e funções parecidas, porém, transferem uma ideia muito diferente.

Considero que a nossa vida é uma espécie de teatro. Nunca sabemos o momento em que as cortinas se fecharão, ou se faremos de todo o nosso dia a dia uma espécie de circo, aonde nos divertimos fazendo aquilo que gostamos. Quando temos o pensamento de gostar das coisas, elas se tornam mais fáceis e fica bem mais prazeroso e a certeza de que vai dar certo é bem maior.

Eu queria deixar um grande abraço e um desejo de um ótimo final de semana.

De seu leitor e amigo,
Pedro Menuchelli

TITA disse...

Quantas vezes a vida não passa dum palco onde tombamos sem dó.E quantas vezes de nariz amassado nos fazem de palhaços.Interpelativo este poeam.Um abraço.

Antônio Lídio Gomes disse...

Pedro Menuchelli
Pedro, estava com saudades.
De novo, o Blogger causando transtornos em não conseguirmos comentar nos blogs com comentário de "janela abaixo incorporada"!
Mas,
Penso que destino, seja o enredo, a tragetória, o caminho a percorrer durante a vida...
Creio também, caro amigo, que o destino acontece nessa caminhada, sempre interagindo conosco e os demais que nos rodeiam.
Se tivermos uma meta, tudo vai colaborar para que um desfecho seja dado...
Mas buscando atuar no teatro da vida de uma forma digna, honesta, e dentro do Bem, os resultados serão dentro desta busca. O contrário, já sabemos mais ou menos de que forma pode terminar...
Este texto é pertinente, e diz respeito à minha, à tua, à nossa vida neste universo.
Desde já venho dizer que neste universo, você é um amigo especial para mim, e para aqueles que te amam de verdade.
Eles querem que teu destino, assim como os meus querem, que seja um final feliz, e da melhor forma possível.
Um abraço caloroso, Pedrinho, um beijo em tua alma genial, que tanto admiro.