terça-feira, outubro 11, 2011

As Gárgulas



As gárgulas estão presentes, lá em cima
Observando, vigiando, não se importando
O tempo que for preciso, acima do altar!
Pois são tenebrosas, e diante dos santos
Estão imóveis, esperando o sino tocar...

Catedral gótica, centenária e majestosa
O que de mais belo há em toda Europa
Onde uma velha porta, antiga e formosa
Fechada com os ferrolhos e os bronzes
Esconde mitos, de uma vida pura e casta...

As rosáceas e ogivais refletem em matizes,
As luzes coloridas, reflexos de uma vida;
Segredos de séculos, dentro da grande nave
Construída com pedras, obras de um artista,
A bela catedral, sombria, sagrada e mística!

Onde na escuridão de seus sacros recintos
As luzes coloridas, os reflexos dessa vida
Atravessam os vitrais, guiando os benditos
Iluminando almas de um ar envelhecido,
Resquício de outrora, ritual do Santo Ofício

Celebrações, procissões e santificações
Ecoando nas penumbras da história...
In Memoriam, são fantasmas guardiões
Nos cantos e nas colunas deslumbrantes
Entoando cânticos, solenes de sua glória!

Tesouros ocultos, guardados a sete chaves,
Número da perfeição, atributo de Deus Pai
Dos mártires, de Cristo e dos Santos Anjos
Perfeição das perfeições atravessa o tempo
Silenciosa, altiva; sacrossanta e reverente.

A bela catedral, a guardiã infalível da fé,
Dos ritos, dos mistérios, segredos e sinal
Dos pedreiros, dos maçons, da santa Sé
E gárgulas obedientes, no alto da catedral
Observam os homens, silenciosamente...

As gárgulas estão presentes, lá em cima...
Aguardam o julgamento, dos seres racionais
Afastando os intrusos, que ousam profanar
Os mistérios, e os segredos, do sacrossanto,
Sepultados nas criptas, embaixo de um altar...



20 comentários:

♫*Isa Mar disse...

Oi amigo querido, fiquei até sem fôlego ao ler o poema rsss e o vídeo...forte, empolgante, magnífico, um conjunto perfeito.
Beijos á ti e um ótimo feriado!

Flor de Jasmim disse...

Vozes de Minha Alma
Deu para ficar sem respirar, com um aperto no peito. Um video intenso que se enquadra muito bem com este poema.
Beijo

Cicero Edinaldo disse...

muito lindo este post! gosto da forma como vc sistematiza o texto. Por causa disso a leitura fica agradavel e da vontade de ler outras postagens suas!
blogestarcomvoce.blogspot.com

Flor de Lótus disse...

Ahh a Europa seus encantos, suas belezas e suas ilusões que são tão bem vendidas ao terceiro mundo...
Beijosss

Ingrid disse...

maravilhoso!!!
perfeição de versos ,imagem e vídeo..
sempre carinho..
beijos perfumados.

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Amigo muito querido escrevi este poema, mas não encontrei ainda coragem para o postar.
Em louvor da nossa amizade eu te o ofereço em primeira mão com beijinhos de luz e muita paz...

ELEGIA PARA A MINHA CAMPA

Os teus olhos são lâmpadas com luz;
Olha, escuta, o que tu não vês,
O verme, da carne que se desfez,
Do crânio, que está dormindo do pus.

Alheia aos ideais que produz
Dor, lágrimas, sonhando talvez.
Nesta cova impura na mudez:
Eternamente, o símbolo uma cruz…

Sabeis as cinzas de quem repousa,
Venera: Esta poesia na lousa,
A saudade, abraça os que morrem!

Fulgir, letras nomes, não as flores,
Deus só chama em fúnebres clamores,
As almas, os sons, que aos céus correm…

Magia da Inês disse...

Amigo,

Seus poemas são sempre lindos...

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!!!

Beijinhos.
Brasil.

♥ •˚。
°° 。♥。
●/ ♥•˚。˚

António Gallobar disse...

Excelente trabalho, muitos parabens

adorei conhecer

Sonhadora disse...

Meu querido

Belo e intenso, como sempre escreves,adorei e deixo o meu beijinho com carinho.

Rosa

LUCONI disse...

Como sempre teu talento faz com que nos deslumbremos com a beleza do texto, lindo, forte, nossa amigo só você para ter tão bela inspiração. Quero te dizer que me desculpe a demora em vir, o estado de meu marido se agrava e a luta é ferrenha, estou me dedicando a esta batalha com toda garra que possuo e o que não possuo dou um jeito, haveremos de vencer, mas o caminho é longo e árduo, beijos Luconi

ValériaC disse...

Meu querido, que belíssimo poema, acompanhado de perfeita imagem, de um vídeo maravilhoso, fazendo todo o conjunto ir além da beleza das palavras e das imagens... vai adquirindo uma aura mística fascinante.
Doce seja seu dia amigo...beijos
Valéria

Chiquinha Menduina disse...

Querido Antonio, não vou mendtir, hoje não li nada... vim só dizer a você que vou operar sabado dia 15/9/ colocar duas placas no joelho, beijos
da amiga de sempre

MENDUIÑA

Chiquinha Menduina disse...

Querido Antonio, não vou mendtir, hoje não li nada... vim só dizer a você que vou operar sabado dia 15/9/ colocar duas placas no joelho, beijos
da amiga de sempre

MENDUIÑA

TITA disse...

Um bom desafio este poema.Intenso,forte e misterioso.Gostei bastante.Um abraço para si e que a paz te habite sempre.

BlueShell disse...

Fiquei estática...
saudades tuas...também.
BShell

Pedro Menuchelli disse...

Antonio,
Como sempre um poema forte, capaz de deixar qualquer pessoa sem folego e sem saber o que fazer, falar. A sensação que tive ao ler esse poema, é algo indescritível ao momento.

Uma ótima semana, com carinho,
Pedro

Celina disse...

OI AMIGO, POESIA DE VERSO LINDOS E PROFUNDOS, ONDE VEMOS AS GARGULAS EM FORMAS DE CABEÇAS DE ANIMAIS E PODERIA SER MUITAS COISAMAIS O ESTILO GÓTICO LEMBRE A MAÇONARIA NA SOCIEDADES DOS PEDREIROS LIVRES, EMFIM LEMBRA MUITOS MISTERIOS OUTROS, PARABÉNS AMIGO POR COMPARTILHAR CONOSCO VERSOS TÃO LINDOS E PROFUNDOS. UM ABRAÇO FRATERNO CELINA.

LUZ disse...

Olá estimado António,

O que escreve é para todos, bem o sabemos.
Tive de ler seu poema duas vezes, porque é mais majestoso, que a mais bela catedral gótica.
Meus parabéns pela erudição.

Abraços de luz.

LUZ disse...

Bom dia António,

Agradeço suas gentis palavras, em meu blogue.
Tenha um excelente fim de semana.

Abraços de luz.

Flor da Vida disse...

A alma visita, compartilha, enxergando tudo que os olhos carnais não podem enxergar...

Parece-me que tua alma está cada dia mais sensível às captações do mundo interior... Além... Talvez seja exterior a palavra correta... Aquele mundo que só os agraciados com o sobrenatural podem visitar...

Curvo-me diante tão magnífica e rica obra!

Beijos de Luz