sábado, outubro 08, 2011

Monólogo da Psique


Há quem afirme que chegará um tempo, em que a vida como conhecemos não existirá, logo, muito menos o planeta terra... Nada subsistirá e cairemos no véu do esquecimento total. 
De nada mais, “nos lembraremos”. Nem de que existimos, nem de nossa vida terrena, nem de nada de nada... Tudo voltará a ser o que era antes dos primórdios do nada? 
Porém não podemos afirmar com certeza de que tudo isso seja a mais pura verdade. 
Muito do que cremos, é aceito pela nossa fé! Ao discorrer sobre a natureza de Deus e do Universo, os místicos do período Talmúdico afirmaram, em contraste com o transcendentalismo Bíblico, que "Deus é o lugar-morada do universo; mas o universo não é o lugar-morada de Deus". Possivelmente a designação ("lugar") para Deus, tão frequentemente encontrada na literatura Talmúdica-Midrashica, é devida a esta concepção, assim como Philo, ao comentar sobre Genesis Cap. 28, versículo 11 diz: "Deus é chamado 'ha makom' (המקום "o lugar") porque Deus abarca o universo, mas Ele próprio não é abarcado por nada" ("De Somniis," i. 11). Creio, porém, que nossa Consciência Individual, ou seja que definição queiramos dar, transcende além... Por isso, é que aqui estamos a divagar sobre os mistérios da nossa existência... Não quero ser precipitado em especular, mas ainda que esta galáxia seja engolida e destruída num imenso buraco negro, ou que o imenso universo desapareça, acredito que esta "substância imaterial" que nos guia, retornará ao TODO, PARA DEPOIS RESSURGIR EM OUTRO PLANO! Ela apenas ocupou o “pote”, o corpo físico que evoluiu e que deu fé de si... Ou seja, conscientizou-se de sua existência... 
Avadhutika Anandamitra Acarya em O Segredo da Mente, diz que a “Consciência Individual semelhante uma porção de água, existe dentro do oceano infinito da Consciência Cósmica”. Entendi nesse caso, que seria como se esta porção de água estivesse retida dentro do pote circundado por este oceano. A água no pote parece separada da água do oceano por causa da limitação física que os divide – a mente aprisionada no corpo físico. Mas quando o pote se rompe, as águas se misturam; assim é, que quando a mente é libertada e não existe nenhuma separação entre o interior e o exterior, a Consciência Individual se dissolve na Consciência Cósmica... Então livre de todas as amarras, mais além de toda vibração e dualidade, o Eu [o Ser imortal] realiza sua verdadeira glória – sem nome, sem semblante, imutável, sem princípio ou fim, a bem-aventurança infinita e a paz eterna, retornando para o TODO.

Corpo... Braços... Mãos...
Mãos... Pernas...
Corpo... Braços...

Levanta braços!

Corpo... Rosto...
(Máscara carnal!)

Queres dançar corpo?
Então dança!
Dança corpo, 
Dança sem parar!

Corpo...
Belo, esbelto, sarado,
Alto bonito e malhado!
(Ahh... mas que corpo!)
Senta corpo! 
Deita agora! 
Levanta já!

Estás com fome corpo?
Então come! 
Come até vomitar!

Queres beber meu corpo??
Bebe, então!
Mas bebe todas até se embriagar!

Queres defecar corpo?
Então manda lá!
Aproveita e urina até tudo acabar...

Queres fazer sexo, corpo?
Então aproveita já!
Enquanto o coração bombeia,
E o sangue corre nas veias,
Ejacula até findar!
Sentindo prazer bem fundo,
Viajando para outro mundo,
Até na glória chegar!

O que foi corpo?!
Estás fraco!! 
(Que houve meu Deus?!)
(Não estou entendendo...)

Não chora, corpo...
...Deixa o outro corpo te examinar...

...Calma corpo!
...Agüenta!
Deixa o outro corpo te olhar!
Deixa corpo! Deixaaaa!
O que foi corpo?
Levanta agora!
Acorda!
Obedece!

-Sou EU que estou ordenando!
-Sou EU que estou mandando!
Sou EU, tua Psique!

(... Estou fora...)
(... Vou embora...)
(... Para o outro lado de lá...)



Crédito das Imagens acima:
Google


22 comentários:

cidinha disse...

Bom dia amigo. Passando por aqui, para desejar um ótimo domingo. Belo Monólogo da psique! Viajo nos seus versos tão profundos. Obrigada amigo! È sempre um presente passar por aqui. Grande abraço e todo meu carinho!

Amor feito Poesia disse...

Deveríamos ser como borboletas,
e ter a coragem de enfrentar
a metamorfose da vida,
para sermos livres.

Patty Vicensotti

Feliz Domingo e uma semana abençoada.
Beijos de coração prá coração! M@ria

Cicero Edinaldo disse...

Incrivel! até agora é o seu melhor post! muito bom mesmo! parabens!
hoje o meu corpo e a minha psique estão travando uma batalha, não sei quem vai vencer, mas sei que isto terá consequencias futuras!. abraços.
confira: blogestarcomvoce.blogspot.com

LUZ disse...

Olá António,

Sem dúvida, que é a parte psicológica, que comanda a parte corpórea.
Maneira diferente de fazer e esquematizar poesia. Interessante!

Abraços de luz.

Flor de Jasmim disse...

Vozes de Minha alma
Complicado Monólogo da psique!!!
Nem sempre a psique e o corpo estão de acordo.
Beijo bom Domingo

Flor de Lótus disse...

Oi,meu caro poeta!AS vezes exigimos demias do nosso corpo, esuqecemos uqe ele é a primeira e única casa que verdadeiramente temos,que é ele que vai nos acompanhar até o fim dos dias.Que sem ele tudo fica bem mais complicado.
Beijossss

Sonhadora disse...

Meu querido

Forte e profundo o teu poema...há sempre uma luta constante entre o corpo e a razão.
Como sempre a tua alma fala...desta vez gritou.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Num conflito frequente vivemos nós; a nossa vontade é uma e a nossa coragem é outra; há os medos...há o politicamente correcto, há o certo...há o errado; uma série de "Mas" que nos levam a não avançar, que nos levam a não realizar sonhos, que nos levam a sermos meros espectadores passivos perante factos que nos deveriam levar a agir.É uma luta diária que temos de travar para que a emoção e a razão convivam da maneira mais harmoniosa possível. Há que fazer o que achamos conveniente, sem medo, mesmo que tenhamos de deixar a razão de lado. O ideal seria usar as duas de uma maneira equilibrada, mas, como o ideal não existe....vamos tentando que a luta não deixe muitos estragos. Gostei muito! Um beijinho e uma bela semana
Emília

ONG ALERTA disse...

É o que nos faz pensar...beijo Lisette.

Toninhobira disse...

Quando vivemos esta sonhada sincronização, que faz esta bela construção neste monologo.Uma inspiração impar para a Psique.
Uma bela semana amigo.
Meu abraço.

Luis K. disse...

Olá meu amigo! Obrigado pelo seu comentario!
Seu blog tambem é muito interessanto e já vou segui-lo.
Abraços!

www.bilubidu.blogspot.com

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Esta é a luta constante da nossa mente do nosso sub-consciente, eu costumo falar muito com o meu corpo e falo de várias coisas quando penso em algumas que possa sem querer magoar costumo dizer porquê a minha consciência está a ficar tão pesada.
Como eu entendi este monólogo da psique, beijinhos de luz e muita paz na vida...

Olinda Melo disse...

Caro Antônio

Esta é uma autêntica explosão poética ao serviço de sentimentos elevados, que não se subjugam irremediavelmente à matéria.
O corpo é a morada do espírito ou da alma, escreveu alguém no meu blogue,e esta, armada de ideais fará a sua parte encaminhando o corpo para o seu papel de envólucro dourado de um bem precioso.

Uma sua leitora, 'Amor feito Poesia', aqui neste seu post, disse:

'Deveríamos ser como borboletas,
e ter a coragem de enfrentar
a metamorfose da vida,
para sermos livres'.

Um comentário muito feliz e que tenho o prazer de subscrever.

Muito obrigada por este poema que me disse iria compartilhar, a partir da leitura do 'Contagiar Almas', no Xailedeseda.

Grande abraço

Olinda

Olinda Melo disse...

:)

Desculpe o lapso: é 'invólucro' em vez de 'envólucro'.

Abraço

Graça disse...

Toni,
Boa noite, querido!

Você é parte integrante de meu Projeto Adormecer e Acordar Palavras.
Ele já está se transformando em livro, e claro, você também está figurando entre as pessoas que colaboraram com ele, ok?
Um abraço,
Esteja com Deus, sempre!

Regina Mendes disse...

Boa noite!

"Louvem ao SENHOR pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens."
(Salmo 107:31)

Que o Senhor lhe cubra de bênçãos e lhe conceda uma semana de paz!

Blog Yehi Or!
htto://www.hajalluz.blogspot.com

LUZ disse...

Olá querido António,

Passei pra reler sua poesia, tão bem escrita.
Lhe desejo uma semana abençoada, com sorrisos e abraços.

Beijos de luz e com muita luz.

ValériaC disse...

Fascinante sua criatividade, seu talento, meu querido...tanto exigimos do corpo, muitas vezes, sem dó nem piedade, esquecendo que somos fisicamente, só uma casca, e chega o momento que o corpo se esgota e lá se vai o espírito para outras paragens. É preciso que nos lembremos de viver tudo com equilibrio, fazer bom uso de nosso corpo, para que ele possa ser manifestação mais "perfeita" possível de nosso espírito.
Feliz seja seu dia amigo...beijos
Valéria

Mery disse...

Um post que me impressionou, fiquei sem fôlego, "a psique* e o corpo... Quem vence, pra mim, enquanto ESTAMOS VIVOS... é a psique*, que comanda tudo.
Mas nem sempre há uma sintonia, pois há o medo*...ele trava a nossa mente.
Beijão da Mery* uma fã...

piedadevieira disse...

É sempre prazeroso ler você, querido Antonio.Essas metamorfoses da vida que enfrentamos sem perceber, valeu.
Beijinhos

Celina disse...

Quero agradecer pela visita e os versos que deixastes, gostei, achei maravilhosos obrigada mais uma vez. os teus versos e de uma sabedoria, precisa -se está bem sitonizado,Eu entendí que nem tudo pode ser feito, tem a razão a nos cobrar, que podem ter outros nomes. Um abraço fraterno, Celina

Chiquinha Menduina disse...

Teu jeito de escrever me fascina, és um gêni querido amigo, fico viajando no que escreves...beijos
Menduiña