sábado, fevereiro 05, 2011

Versos Carnais


Dentre os versos mais íntimos do coração
Por entre as canções, das vozes ofegantes
Enquanto escrevo, ascende uma paixão
Que ascende, aos céus fúlgidos radiantes...

Como incenso aromático, maravilhoso
Eleva-se tal paixão, da alma soberana,
Nas vibrações do amor, puro, fervoroso
Paixão que faço, da ansiedade humana...

Renasce o amor, de tal paixão fremente
Que choro, sofro, em saudade ardente
Por entre os sonhos, das visões dos astros

Das glórias, dos incensos, de uma chama,
Que delicadas formas, o teu corpo sente