domingo, fevereiro 27, 2011

Semeadura

Vês? É o renascimento do amor!
Nascido de uma última quimera;
O Outono! Foi o pai de uma flor,
Semeado, no botão de Primavera!

Quando, a paixão que tudo gera
No amor perfumado dos teus lírios;
É a sina, que na alma persevera
Com os beijos sedutores e delírios

  Da chama que não apaga, da lembrança
Que vem dos carinhos imensos
Do que foi uma fúlgida esperança  

Dos sentimentos, angélicos e encantos,
Do amor, que em ti eu semeei
E fecundado sob dores e os prantos...