terça-feira, março 08, 2011

Enlevo Celestial

 Nívea, pulcra, florescida nas margens
Sorri por melífluas celestes figuras...
Das mais alvas imaculadas e puras
Nascida no etéreo de místicas paisagens...

Doçura de amor e ansiosas arfagens
No torpor lívido por entre as brumas...
Numa suavidade de delicadas plumas
Descortinou-se por tenras imagens...

Estranha forma, virginal formosa!
De boca adocicada, sutilmente rosa
Sob teu corpo, paira o céu a clarear...

Permeiam as infinitas nostalgias
Em mistérios de amor e as fantasias
Com perfumes, inebriantes pelo ar...



Imagem: Nascimento de Vênus, Sandro Botticelli, 1485

-Parabéns à todas as Mulheres do Mundo!