segunda-feira, abril 25, 2011

Eternas Chamas


Que não chores e não gemas
Alma triste, desolada e ansiosa!
De poesias, amorosas e serenas
Da doçura, arrebatada, gloriosa!

Do amor, e de celestes paisagens
De emoções, de encantos e beijos!
Onde nasce em fúlgidas imagens
A tua graça e os místicos desejos!

Há em tu’alma uma centelha viva!
Há um fogo ardente dentro d’alma,
Vivo e flamejante, dentro do coração...

Há cortejos dos séquitos alados
Que com os arcanjos e alaridos,
Vem trazer a paz, e findar a solidão...

***

As Eternas Chamas
E os espíritos das Chamas velam por ti!
É fogo puro, são “O que não sei descrever”...
As chamas estão acesas diante de um altar,
Iluminando teus caminhos...
Ao entrares e ao saíres, e por onde for,
Elas estarão te observando!
Esse é meu desejo ardente
Do que sinto por ti!
Das chamas da sarça que não queimam,
Que não se apagam,
Do Amor que arde em mim...