sábado, maio 07, 2011

Para Sempre Mamãe - Tributo a D. Maria Erdei



Para Sempre Mamãe
(À Dona Maria Erdei)

Em teu sono mãe, medito, me achego...
Teu rosto angelical parece que sorri.
Abençoada no infinito aconchego,
Ainda sinto amor, do amor que recebi.


Sentimento, tão profundo acalentar!
Sob a graça fulgurante de uma rosa,
É teu vulto, como um anjo a cantar
Com ternura, de uma santa amorosa.


Nem mesmo um instante ou um só minuto,
Esqueço tua alma virtuosa, pura e casta,
Dentro desta saudade dolorosa, e neste luto.


Sinto teu ser em minh’alma ainda a falar...
Pois nesta ausência dolorosa que me arrasta,
Vejo-te em sonhos, maternos a me afagar.


Crédito da imagem acima:
"Os órfãos no túmulo de sua mãe"
Poema também editado no Lírio das Almas
http//liriodalma.blogspot.com
http//liriodalma.blogspot.com