domingo, maio 15, 2011

O Manto



Um manto esconde a doce figura.
Esconde a face dorida, silenciosa
Esconde a vaidade e uma ternura
Esconde uma prece harmoniosa...

Será esta beleza de pura melancolia
Ou de uma alma feliz e agraciada
Fechada em mantos que trancafia
Em noites de uma paz dilacerada?

Mas esse eterno e fatal isolamento
Envolve-te num luar simbolizado
Nas sombras do teu esquecimento...

Jaz sobre ti um céu negro infindável
Envolvendo-te nas densas trevas
Trancafiado, tristonho, impenetrável...




*Imagens google