sexta-feira, julho 15, 2011

Promessas

Ainda sinto um amor febril intenso
Uma ternura, um carinho, um afeto
Sentimentos de amor, puro, secreto
Um carinho raro, singelo e imenso

Sinto tu’alma radiante e compassiva
Entre as flores com anjos da tristeza
És flor graciosa e de languida beleza
Que minha dor e uma lágrima cativa

Tens meu amor ardente, apaixonado
Um coração, sofredor e amargurado
Ligado em ti, por bíblicas promessas

Se estás na Luz, na doce paz sonhada
E eu, nos enlevos luzidios d’alvorada
Que angustias, que lágrimas são essas?