terça-feira, outubro 18, 2011

Versos Finais


Este ser, que me apraz, que me conduz,
Dos aromas de outono e as formosuras;
São os versos de um amor que me seduz,
Das volúpias, de seus beijos e as ternuras.

Junto aos versos, e as flores pelo chão,
Nos anseios deste amor tão memorável;
Com os encantos da mais linda afeição,
Flui um amor, ardoroso e incomparável!

Esta inspiração que transborda e me apetece,
Mantém a essência que não morre, não fenece;
Neste poema de amor, embebido com a paixão.

Mas trago nos enredos, loucos e amargurados,
Com dores vertidas, nestes sonhos tantalizados;
Todos os meus versos, finalizados no coração.


***