quinta-feira, dezembro 22, 2011

Presentes de Maria


Nas terras hostis, dos profetas e da Palestina
Depois de tanto tempo para as almas somente
Uma jovem bem aventurada, e ainda menina
Alma nobre, meiga, e em Deus sincera crente.

Mas para quem tem nesta vida compreendido
Quão grande é esta rosa de meiga sublimidade
Saberá que do nascimento de seu Filho ungido
A alma se alegra e o amor de Deus lhe invade.

O Cristo nasceu! E para este mundo nos trazia
As bem-aventuranças, com os hinos de alegria
Como os presentes, virtuosos dos seus braços

E, no entanto, será Ele neste mundo celebrado,
Mas como o exemplo de um rei desamparado
Que vence a morte, desde os primeiros passos