terça-feira, janeiro 31, 2012

Morte do Poeta


Ao fechar meus olhos p’ra sempre,
E estas mãos para sempre parar;
E este corpo na terra em seu ventre,
Quais lembranças de mim vão restar?

Esta vida foi feita com lutas extremas,
Mas com um luto ela vai se encerrar.
Não terei mais os doces poemas,
P’ra minh’alma no além se alegrar...

Tive o amor benfazejo e as delícias,
Mas também meus invernos polares!
Inimigos d’alma e as doces carícias,
D’outros anjos, do céu, d’além mares...

Restará talvez breve lembrança,
Nesta Ode que a alma alcançar...
Talvez seja um alento ou bonança,
Para a alma em que ela tocar...

Só queria uma pedra epitáfio,
Com os versos de amor exaltar!
Deixo porém para o tempo,
O dia e a hora chegar!

24 comentários:

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Meu amor, que essa hora esteja bem longe, porque não tenha pressa pois que a pressa é inimiga da perfeição, e seus lindos poemas são mais que perfeitos.
Mas olha pede ai ao pessoal que te acompanhar que em vez de flores te metam o teu computador dentro do caixão para de lá mandar os lindos poemas para nós que te adoramos ok..
beijinhos mil de luz paz e muita vida

Ivone Poemas disse...

Antonio eu adoro escrever poemas assim, com temas de morte, rsrs, até compus um cujo tema é "aos meus deixo", mas é mesmo assim, somos pessoas que vive tudo, tudo intensamente, a vida e até a morte nos faz poetizar, amei seus versos, mas que esteja mesmo bem longe esse dia de "nos encontrarmos conosco mesmos",enquanto isso vamos trocando nossos versos poéticos!
Abraços
Ivone

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde prezado Amigo
Venho lhe desejar uma linda semana coberta de muita paz e amor!
Sua presença é muito importante em meu recanto, por esta razão veio lhe agradecer o seu carinho de sua amável visita sempre.
Assim que poder acesse o link
http://www.mariaalicecerqueira.com/2012/01/degustacao-do-livro-vida-nossa-de-cada.html
e leia a degustação do meu próximo livro! Vida nossa de cada dia!
Obrigada de todo o coração!
Abraço fraterno

Maria Alice

ZilMar disse...

Poeta que eu adoro...

hoje seus versos estão funestos...

espero que seja um estado de espirito...que seja breve...

é meu desejo que fique cá nesse mundo a compor seus lindos versos...que são pérolas das mais preciosas....

meu abraço de carinho...

Zil

Celina disse...

OLHA AMIGO, ASSISTINDO CERTA VEZ UM ORADOR DE NOSSA DOUTRINA, ELE DIZENDO QUE UM DOS MAIORES MILAGRES DA VIDA É DESCONHECER O DIA DA NOSSA MORTE, VC IMAGINOU SE SOUBESSEMOS, EU DESSE DIA PASSEI A PENSAR COMO ELE. EU SOU MUITO DEFICIL CHORAR QUANDO MORRE ALGUEM FAMOSO, CHOREI QUANDO MORREU LUCIANO PAVAROTTI, ME SENTEI NO SOFÁ E SOLUCEI COMO UMA CRIANÇA, MAIS FIQUE TRNQUILO PELA LEI DA VIDA, EU VOU PRIMEIRO, UM ABRAÇO E MUITOS ANOS DE VIDA PARA VOCE. CELINA

marlene disse...

amigo Antonio um poema lindo forte que meche com o coração da gente não queremos ficar sem sua poesia linda aqui vai um protesto poeta tem que ser eterno para não nos deixar no vazio da saudade e tristeza
desejo muita saúde a voce um abraço com carinho marlene

Kellen Bittencourt disse...

Os Poemas de morte são tristes a primeira vista mas por meio deles paramos por alguns instantes a pensar e refletir sobre esse dia e isso nos inspira a viver melhor e mais intensamente sem perda de tempo, pelo menos é esse o reflexo em mim! Belo poema Amigo! Abraços

Toninhobira disse...

Que seja bem longe o dia e que possa inundar de poesia seus dias,e que cada verso possa se revestir de alegria.Mas deixe que a morte siga seus caminho indeciso.E vamos cantar e pular pelos poemas que nos abraçam.
Um abraço de alegria e paz amigo.

Tina Bruxinha disse...

Hei!!!Poeta não morre nunca...apenas vai escrever em outro astral...deixando registrado para os que ainda terão + um tempinho aqui...palavras de letras brilhantes em lindos versos de amor e vida...e que certamente alegrarão diversos corações desejosos de viver...Abraços Amigo...e vamos nessa rsrs

Flor de Jasmim disse...

Antônio
Lindo, forte e comovente!
O poeta não morre meu amigo ficará para sempre.

Beijinho e uma flor

lih.morena disse...

Parabéns ...adorei seu blog....um grande abraço !

Regina Rozenbaum disse...

Hum...mesmo sabendo que a morte é VIDA não agradei de ler essa "Morte de Poeta" nauuummm! Nem sei Antônio, se já te avisei que agora to com novo (de fato tive que mudar) url...então fica aqui aguardando sua visita: www.divadaregina.blogspot.com
Beijuuss n.a.

Cidinha disse...

Olá, Antonio.Que belo poema! Fùnebre. Querido amigo, só um verdadeiro poeta escreveria tão bém, poetizando a morte. Queremos vc por muito e muito tempo escrevendo belos poemas! Bjo no seu coração.

LUZ disse...

Olá querido António,

Quando comecei lendo seu soneto, pensei, que estava no seu outro blog.
Então, aqui se canta o amor, suas venturas e desventuras, mas O AMOR.

Não vamos pensar no final de nossos dias, querido.
Sabemos nós lá para quando o fim.

VIVA A VIDA, INTENSAMENTE, PORQUE A VIDA É MUITO BELA.

Você continuará fazendo sonetos de amor, até bem velhinho, mesmo com as mãos, em ligeira tremedeira.

Boa 4ª feira com sorrrisos e abraços.

Queria lhe mandar uma rosa vermelha, mas meu tempo, se divide entre a escola e os blogs.
Vamos ver.

Beijos de uma intensa luz, que não o vai deixar, nunca.

Cristal de uma mulher disse...

Meu amado,quando o horizonte de nossos dias já não existirem eles serão versos da vida,pois tão perto chegaram das estrelas e dos corações;

Vc escreve divinamente..deixa aflorar os dias longos de tua vida ...sempre..

Beijo no coração

O Árabe disse...

O poema, irmão, eh lindo; como costumam ser os teus poemas. Permita-me, apenas observar que o poeta nao morre... continua vivo, nas suas obras! Meu abraço, boa semana.

MARILENE disse...

Nada pode impedir que o poeta coloque em lindos versos o seu pensar. Não busca o fim, apenas realça a beleza do que hoje tem, a inspiração e a criatividade. Valoriza a veia poética, tão preciosa!

Bjs.

Evanir disse...

Que em cada decisão de sua vida Deus esteja do teu lado sempre.
Dando lhe força e alento para vencer e superar qualquer tipo de sofrimento.
Que Deus lhe dê paz saúde e alegria mas que acima de tudo
lhe dê sabedoria e guie seus passos.
SEu carinho e sua amizade me faz muito bem ao meu coração.
Muitas bençãos e vitórias para você
♥ Não se esqueça que ♥ ... ♥ Estou seguindo -te e te amando ♥
Um carinhoso beijo e muitas saudades ...
Evanir..

Olinda Melo disse...

Mon ami

Quand il est mort le poète,
Tous ses amis pleuraient
Le ond entier pleurait

Mas o poeta não morre, viverá para sempre através dos seus poemas, nas horas aprazíveis que nos oferecem através da leitura dos seus sonetos, deixando uma marca indelével no mundo.

Belíssimo poema!

Grande abraço.

Olinda

LUZ disse...

Olá querido António,

Aquele agradecimento feito por mim, lá no blog de História era para você, querido.
Pensou, que fosse para o Apon, não, era todinho para si.
Quando quiser, volte lá, porque eu e o Breno estamos encantados com seus conhecimentos.

Um beijo de muita luz e um apertado e sincero abraço.

ONG ALERTA disse...

Poetas deixam palavras para eternidade...
Beijo Lisette.

TITA disse...

Amigo,estou convencida que um dia,as lembranças que vão restar de nós serão tudo o que fizemos pelos outros.O resto pouco importa.Adorei seu poema.Beijinho.

maria selma disse...

Lindo poema eternizado para sempre...
Um abraço,

Bergilde disse...

Suas palavras restam para sempre!
Abraços e bom dia!