quinta-feira, fevereiro 02, 2012

Carpe Diem

(Pra não dizer que não falei das flores)
Dança esta alma à luz dos olhares
No crepitar de brasas dum fogo aceso
A emoção dá-lhe vida, a vida dá-lhe enredo
Sem rumo, sem céu, e à deriva por mares...

Emoções vagam em seus pensamentos
Pensamentos todos e os mais devassos
Que nesta alma aflita e sem os abraços
Escondem medos, temores e os tormentos

Subitamente, numa grande panacéia
Em seus devaneios abstratos duma idéia,
Tão mortais, que n’alma lhe sorriem

Arranca de sua alma as fontes nebulosas
E acha nessas fontes as graças prodigiosas
E em lágrimas diz para si: Carpe Diem!


“Por volta de 1997 começou com outra sensação estranha em sua cabeça. Não sabia se era uma piora da sensação anterior ou se era outra diferente. Uma sensação de descarga elétrica com o barulho característico de um curto circuito, zzzzzzzzzzzzzzzzz. Na época colocava suas mãos na parede ou no chão de cerâmica para descarregar, pois achava que poderia estar com muita energia acumulada. Outra sensação ruim lhe afligia naquela época e perdura até os dias de hoje, certa pressão na cabeça, que é diferente de uma dor de cabeça.” 
A. Santos


Um depoimento de Entendendo a Esquizofrenia.


16 comentários:

Kellen Bittencourt disse...

Bonito texto, na faculdade estudei a respeito da Esquizofrenia para montar uma peça de teatro sobre o tema, bacana seu post! Abraços

Arnoldo Pimentel disse...

Um poema profundo que nos leva a viajar em cada verso.Parabéns poeta.

Agência PSD Designer Ltda. disse...

Gostei do blog, to seguindo, siga-me

participe do nosso sistema todos divulgando todos! veja em meu blog

www.psddesigner.blogspot.com

Obrigado!

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Amigo eu só gostava de saber onde é que as flores entram aqui, pois eu não li nada sobre elas e apenas vejo um pobre ramito um pouco despido e envergonhado. Será que também tenho esses zzzzzzzz nos meus olhos, ou são as remelas que já não me deixam ver.
Adoro ser sua amiga e poder brincar consigo assim, beijinhos de luz e paz na sua vida.

Hana disse...

Olá meu anjo amigo, olha só sempre um texto oportuno, ou um poema divino.
Este assunto é mega importante, tão pouco falado, amigo.
abração de urso!!
Com carinho
Hana

Ivone Poemas disse...

Lindo poema em homenagem aos que sofrem de esquizofrenia,pois li o depoimento do portador e realmente "Carpe Diem" é o que mais nos pode mostrar que viver a cada dia ao seu dia "curtir o momento" tentar ser feliz custe o que custar!
Antonio, você tem uma alma sensível, linda, muito linda mesmo, parabéns, o poema é mesmo comovente!
Abraços
Ivone

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde prezado Amigo
Venho lhe desejar uma linda semana coberta de muita paz e amor!
Sua presença é muito importante em meu recanto, por esta razão veio lhe agradecer o seu carinho de sua amável visita sempre.
Assim que poder acesse o link
http://www.mariaalicecerqueira.com/2012/01/degustacao-do-livro-vida-nossa-de-cada.html
e leia a degustação do meu próximo livro! Vida nossa de cada dia!
Obrigada de todo o coração!
Abraço fraterno

Maria Alice

Zilani Célia disse...

OI ANTONIO!

TODOS TEMOS NOSSOS MEDOS, TEMORES E TORMENTOS, MAS A MEDIDA QUE VIVEMOS VAMOS APRENDENDO A CONVIVER COM ELES, SEM ENTENDE-LOS, DIGA-SE DE PASSAGEM, MAS APENAS CONVIVENDO!
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com/

LUZ disse...

Olá meu querido amigo António,

Belíssimo e consciente soneto, dedicado a quem sofre, de dores na alma, a quem sofre de crise de identidade.

Beijos de muito carinho e luz.



VIAGEM

Voei. Hoje, fui uma andorinha,
Vi tudo pequeno, tudo tão igual,
Muito amor dado, e não havia dor,
E todos em silêncio, belo, surreal.

Barulho, só mesmo o do doce vento,
Que leve acariciava meu sentimento,
E viajei, em inebriado pensamento,
Para um lugar todo meu e todo seu.

Lá, morava a senhora Felicidade,
Mas mais feliz do eu agora sou,
Não é mesmo possível, de verdade,
Do que eu sou nesse puro instante.
Mas, algo me pertubaria, confesso,
O meu humor varia, é inconstante.

Ter você a meu lado, meu amado,
Faria o meu coração se aquietar,
Ir além do Cabo Bojador, da dor,
Sei lá, assim rápido, de repente,
E veria que a Felicidade é melhor
Que o meu livre voo inconsciente.

LUZ

Flor de Jasmim disse...

Antônio
Excelente!
Esta semana o meu "Folha seca" também publicou o post, não cansa ouvir e ler.

Beijino e uma flor

Bom fim de semana

Celina disse...

BOM DIA AMIGO, ASSUNTO MUITO INTERESSANT E AO MESMO TEMPO DE EXCLRECIMENTOS, A ESQUIZOFRENIA,ELA SE MANIFESTA GERALMENTE NA FASE ADULTA, SÃO PESSÕAS INTELIGENTES MAS DE COMPORTAMENTO DIFERENTE, PARA SER NOTADO NO INICIO SE TORNA DIFERENTE, PORQUE MUITAS PESSÕAS TEM O AS VEZES O COMPOTAMENTO PARECIDO MAIS SÃO NORMAIS CADA CASO É UM CASO CONHECÍ UM CASO NUMA FAMILIA MUITO FELIZ COM UMA FAMILA EXEMPLAR, DURANTE UMA VISITA QUE FIZERAM AO NORTE DO PAÍS A GAROTA MAIS NOVA SURTOU DE FORMA A AMENDRONTRAR OS PAIS, IMEDIATAMENTE EMBARCARAM DE VOLTA E VIZERAM UM TRATAMENTO COM PSIQUIATRA E COM O ESPIRITISMO, HOJE TOMANDO A MEDICAÇÃO LEVA UMA VIDA NORMAL,A FAMILIA MUDOU-SE PARA O SUDESTE ONDE ELA É PROFESOURA. ABRAÇOS CELINA

Celina disse...

CONTINUANDO AMIGO O ASSUNTO, A MINHA FILHA É DA ÁREA DE SAÚDE, CONHECE MUITA GENTE ESQUIZOFRENICA QUE TRABALHAM, BASTA TOMAR A MEDICAÇÃO, E PODE LEVAR UMA VIDA QUASE NORMAL. QUANDO EM NÓS ESPIRITA SURGE A MEDIUNDADE, OS SINTOMAS SÃO QUASE IGUAIS, MUITOS QUE NÃO ACEITAM A MEDIUNIDADE, OU DESCONHECE OS SINTOMAS VAI A MÉDICO DE TODA ESPECIALIDADE, SE TIVER A SORTE DE ENCONTRAR UM MEDICO ESPIRITA , O PACIENTE É ENCAMINHADO AO UM CENTRO E COM O TRATAMENTO FICAM CURADOS, MUITOS TRABALHADORES PASSARAM POR ISSO, SE VC LER A VIDA DE CHICO XAVIER, DE DIVALDO PEREIRA FRANCO. VE COMO SOFRERAM NO INICIO, SEM DEIXAR DE CITAR OUTROS FAMOSOS MAIS MENOS DECOHECIDOS. A POESIA ESTA LINDA COMO SEMPRE, ELA DIZ TUDO. UM ABRAÇO FRATERNO. CELINA

Sonhadora disse...

Meu querido

Um tema muito difícil de abordar pela complexidade de que se reveste, mas que tu pintaste como sempre de beleza.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Marilu disse...

Querido amigo, tenha um lindo final de semana. Beijocas

Olinda Melo disse...

Caro Antônio

É realmente grande o sofrimento das pessoas que sofrem de esquizofrenia. Nos seus versos procura dar-lhes esperança e um lenitivo para as dores
que povoam o seu pensamento. O 'Carpe diem' talvez seja uma solução.

As flores são lindas. Dum caule aparentemente seco saem flores das mais lindas. Belíssimas para ilustrar as suas palavras de esperança.

Grande abraço

Olinda

ValériaC disse...

Poema profundo meu querido amigo. Tema delicado, sério.
Esquizofrenia, um problema a ser tratado, acompanhado não somente pelo médico, seria interessante orientação espiritual.
beijinhos,
Valéria