terça-feira, fevereiro 07, 2012

Até Quando?


Ficarás nesta tua cândida meiguice
Nos teus sentimentos, em tua inglória?
Sinto tua angustia, sinto quanto é triste
Tua sina, teu enredo, e tua história...

Se o teu algoz, com castigos, com tormentos
Conduz-te, para o matadouro, nesta aflição
Tu choras angustiada, tu choras teus tormentos
Tu choras pelas sombras, de lágrimas em vão

Mas bem sei por que, ó vida soluçante!
Flor reclusa, dos reveses, íntimos, latentes...
Até quando, mártir, sofredora, lacerante,
Vais sangrar, vai gritar, ou para sempre?

Só sei que na obscura noite do teu leito
Quando a tua alma sufocada vai refém
Quando tuas lágrimas descem ao peito
Virá a salvação, do algoz que te detém?

É assim que eu te sinto, erma, sofredora!
Frágil, insegura, dilacerada, nesta agonia...
Clamando, com uma prece redentora,
Que há de te salvar, das mãos da alma fria!

É nas dores, dos teus soluços amargos
De choro, ais, em contorções nas noites
Que nos martírios, vorazes, e letargos
Teu sangue jorra em cálices de açoites...


As mulheres são as que correm maiores riscos de sofrer violência em ambientes domésticos e familiares e,
segundo as estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS),
uma em cada quatro mulheres é vítima de abusos sexuais cometidos por seu parceiro ao longo da vida.
O "Relatório Mundial sobre Violência e Saúde", publicado hoje, quinta-feira, pela OMS,
afirma que quase metade das mulheres que morrem por homicídio é assassinada por
seus maridos ou parceiros atuais ou anteriores, uma porcentagem que se eleva a 70 por cento em alguns países.
A violência entre casais inclui atos de agressão física, assédio psicológico,
atos sexuais forçados e diversos tipos de comportamento,
como isolar uma pessoa de sua família e amigos ou restringir seu acesso a informação ou ajuda.



32 comentários:

Olinda Melo disse...

Meu caro amigo

Palavras muito oportunas num poema excelente.A violência doméstica, sobre as mulheres, é uma praga. É um sofrimento enorme, uma situação que enferma a sociedade e mostra que o progresso, em todas as áreas no mundo actual, não acompanha o princípio de respeito uns pelos outros.

Quanto às lindas palavras que me deixou no XailedeSeda, o que muito agradeço, tem razão, muitas vezes, poderá haver mal-entendidos naquilo que se escreve, no meio virtual. Pode-se ser mal compreendido naquilo que se diz. Mas, ao fim e ao cabo, o que interessa é a pureza de alma com que se apresenta e se discorre sobre os temas, não é?
O Antônio foca em muitos dos seus poemas problemas reais, analisando-os e dando-lhes visibilidade. E isso é meritório e eu aprecio-o muito.

Grande abraço.

Olinda


Olinda

blog. da Tereza Maria disse...

Olá querido
Belo post
Parabéns!
m abraço Poético!

Cidinha disse...

Olá, amigo Antonio.Grande sensibilidade e profundidade nos seus belos versos! Obrigada amigo pela sempre carinhosa visita. Quanto as mulheres é verdadeiro e lamentável que possam viver dessa maneira.Onde está o respeito? O amor? Grande abraço e bjos carinhosos!

MARILENE disse...

A realidade é triste, mas seu poema, lindo! Acredito que, muitas vezes, o grito é ouvido, mas nós, que estamos de fora, permanecemos em silêncio.
Abraçamos o medo delas e deixamos de denunciar, embora possamos fazê-lo sem identificação.

Abraços

M@ria & M@ria disse...

"A recordação é
o perfume da alma.
É a parte mais delicada e
mais suave do coração,
que se desprende para abraçar
outro coração e segui-lo por toda a parte."

(by Darlan)

Beijos poéticos e meu carinho...M@ria

dina vanessa mercado disse...

great blog!!!

visit my blog...

http://voguelyvan.blogspot.com/

kisses!!!

Ivone Poemas disse...

Antonio, como és sensível ao ponto de me comover às lágrimas pelas dores das almas presas e sofredoras, submissas ou não submissas, mas presas e sufocadas sem ao menos poderem gritar suas dores?!
Já postei um poema sobre esse tema!
Que pena que é assim, que pena, até quando?!
Não podemos saber?!
Abraços amigo lindo, de alma linda!
Ivone

Flor da Vida disse...

Ainda ontem vi uma reportagem onde mais uma vítima se fez... Como já disse a algum tempo atras, essa tal lei Maria da Penha é só mídia, na prática ela não funciona! Como nesse caso que assisti ontem, a mulher já havia dado queixa, já se havia um pedido de prisão, "o qual não foi acatado", vindo a mulher a ser agredida novamente, e dessa vez com um tiro na cabeça, o que lhe ceifou a vida... Tudo isso é muito triste e desesperador... Não se pode confiar na justiça... Quem está fora de um problema assim acha muito fácil dizer para as vítimas, "denuncie! A lei Maria da Penha dará jeito...", essa lei dá jeito mesmo, apressa ainda mais a vingança desses carrascos chamados de maridos ou companheiros... Mesmo quando presos, logo são soltos esses malditos covardes, e eles voltam mais covardes do que nunca... Na prática, infelizmente, essa lei e nenhuma outra, concede a proteção necessária às vítimas em casos graves assim...

Quanto ao teu poema, é pura perfeição, comovente e real para muitas flores por aí...
Aplaudo-te com admiração!!!

Poeta, quero mais uma vez agradecer seu carinho... É lindo o poema que me deixou!
Deus te guarde eternamente!

Fica com meu carinho...
Beijos

Celina disse...

OLÁ AMIGO, AUÍ ONDE MORO, A MAIORIA DOS CRIMES SÃO A MORTE DE MULHERES, A MAIORIA SÃO CASAIS SEPARADOS E NÃO ACEITAM A RECONCILIAÇÃO, MOTIVO DE TANTAS MORTES, CHEGA SER A MAIORIA DOS CRIMES PRATICADOS POR AQUÍ. A TUA POESIA CONTINÚA LINDA, ATÉ QUANDO PRESTA HOMENAGEM A ESTAS POBRES CREATURAS UM ABRAÇO FRATERNO. CELINA

Cicero Edinaldo disse...

violência contra as mulheres: deve ser extinto. Todos devemos respeitar os outros, só assim poderemos construir um mundo mais harmônico.
Abraços fraternais.

Ingrid disse...

sem palavras querido!
perfeito post, perfeitos versos!
compartilhando..
beijos perfumados..

Flor de Jasmim disse...

Antônio
Excelente Poema que mexeu demais comigo, sou mãe de uma menina que foi vitima de violência doméstica durante 14 anos, até ao dia em que liguei à policia e fpram tira-la de casa juntamente com 3 filhos, mesmo depois de separados ele já a tentou matar, a justiça é lenta e tolerante demais.
as marcas estão agora a reflectir-se nela e nos meus netos.

Beijinho e uma flor

vendedor de ilusão disse...

Olá, sou um autor e estive por aqui lhe visitando, e, digo-lhe de passagem, gostei muito do blog, tanto que já sou seu seguidor. Dê-me a honra e visitei o meu! Quem sabe, minhas obras lhe agradem!
Um abraço,
J.R.Viviani
http://vendedordeilusao.blogspot.com

♫*Isa Mar disse...

Oi amigo,infelismente essa é a triste realidade de tantas mulheres que por medo ou falta de iniciativa se deixam abusar dessa forma.
Hoje em dia a divulgação de seus direitos é bem ampla e espera-se com isso que mais e mais mulheres tenham a coragem de se libertar.
Profundo seu poema,beijos na alma!

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Infelizmente ainda hoje se vê muitas vitimas morrerem às mão dos seus carrascos e muitas delas nem um pio podem dar.
Eu que pensava que só nos meus tempos de menina eu via o rosto da minha mãe completamente desfigurado pelas pisadelas das botas cardadas, e a desgraçada no dia seguinte tinha de ir trabalhar, e apresentar-se junto de cento e tal pessoas onde ela levava o rosto coberto com um lenço preto. Onde só se via os olhos mas até esses apresentavam o inchaço de cortar o coração, vivi nesta agonia até aos meus 17 anos foi quando eu sai de casa e o meu pai se findou. Portanto eu sei bem a dor que tudo isto nos traz para o resto da vida.
Beijinhos de luz e muita paz em seu caminho.

Evanir disse...

Nada nessa vida se perde, nada é o acaso,
mesmo que sementes de fé e amor sejam jogadas em solo árido como o do deserto,
na hora propícia o vento as levará para terra fértil,
em algum oásis irão brotar, como João Batista,
que pregou no deserto, mas suas palavras foram para oásis seguros,
apenas aqueles que além de áridos também estavam impregnados pelas ervas daninhas
que sufocaram as suas sementes e usaram de seu poder para calar a sua voz.
Por isto acredito que sempre valerá a pena, a luta nunca será em vão.
Luconi 17-12-98
Deus abençoe seu carinho comigo
Um lindo final de semana beijos e carinhos meus.
Evanir..
Grande abraço amigo da minha Alma.

Bergilde disse...

A violência contra a mulher é um tema que merecia melhor interesse por parte dos órgãos públicos.Sua poesia soa como um grito de alerta!
Abraço carinhoso,

Maria Alice Cerqueira disse...

Ola Presado Amigo!
Belo post, porem muito profundo e sentido que fala de uma triste realidade, que só o amadurecimento do homem pode fazer isto parar.
Tenha um bom final de semana.
abraço fraterno!
Maria Alice

Sonhadora disse...

Meu querido

Uma triste realidade e que infelizmente tem tendência a ser cada vez pior.
Um poema que é um grito de alerta.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Toninhobira disse...

Parabens amigo,em cada canto, em cada estrada há uma mulher que apanha e sofre.Uma herança maldita de um machismo ultrapassado e ainda alimentado.Seu poema é um grito perfeito que deve ecoar pelos corredores dos tribunais,que faça acordar os homens.
Um belo fim de semana a voce.
Meu abraço.

LUCONI disse...

Nossa meu amigo, você em seu poema pintou um quadro verdadeiro com real tinta de sangue, quantas e quantas não existem hoje sofrendo desta forma, sem encontrar saída ou talvez não podendo encontrá-la pois com sua saida levará uma prole, frutos de seu ventre a um destino incerto, nossa terrível situação, perdem o seu próprio eu, invertem-lhe os valores, e ainda quando tentam pedir socorro muitas vezes encontram um punhado de pedras, difícil meu amigo, muito difícil, beijos Luconi

Multiolhares disse...

vivemos no século xxl mas continuamos a ser barbaros, forte o teu grito de alerta, agradeço como mulher
bjs

LUZ disse...

Olá estimado António,

Seu poema exprime, de uma forma, bem significativa e muito elucidativa, o que é a violência doméstica, em casa, no trabalho e noutros lugares, em relação à mulher.

PENSO, QUE OS HOMENS SE ESQUECEM, QUE SÓ ESTÃO NESE MUNDO, PORQUE UMA MULHER LHES FEZ VER A LUZ.

Felizmente, que os tempos estão mudando, e que a mulher, à custa da sua independência económica consegue já soltar "O GRITO DO IPIRANGA.

Bom fim de semana.
Beijos de luz.

Anônimo disse...

gday vozesdeminhalma.blogspot.com owner discovered your website via yahoo but it was hard to find and I see you could have more visitors because there are not so many comments yet. I have discovered site which offer to dramatically increase traffic to your blog http://xrumerservice.org they claim they managed to get close to 1000 visitors/day using their services you could also get lot more targeted traffic from search engines as you have now. I used their services and got significantly more visitors to my blog. Hope this helps :) They offer best backlinks Take care. Jason

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Amigo do meu coração, a nossa amizade é tão grande e tão linda que um dia que um se afaste vai deixar um buraco no coração do outro maior que o buraco do ozono.
Amar alguém é deixar que ela seja livre para fazer todas as besteiras que quiser, não aperta-la ao ponto que ela não possa sequer respirar, deixar que ela suba todas as montanhas e desça todos os vales que Deus lhe destinou, é desejar que tudo de bom lhe aconteça na vida , que ela seja sempre e sempre uma pessoa feliz embora sabendo que um dia vamos ficar sem ela, ajuda-la a levantar quando ela cair, e ensinar que as pedras do caminho também servem para construir castelos.
Isto meu querido amigão é tudo que eu te desejo. Mesmo sabendo que nunca chegarei a ver a cor do teu rosto, mas isso não impede que goste de ti que seja tua amiga de coração, beijos tamanho do nosso Oceano...

Chiquinha Menduina disse...

Olá querido amigo, sábias tuas palavras neste poema, muitos sofrem calados por medo, tu como ninguém descreve os problemas do cotidiano, amor vir ler-te... beijos

MENDUIÑA

Andy Santana disse...

Olá,
passei para conhecer o seu blog,
adorei aqui.
Beijos

Mada disse...

O seu poema revela bem a alma sensível de poeta, que aborda de uma maneira muito emotiva uma triste realidade... a violência domestica... urge mudar e reeducar a sociedade.
Abraço
Mada

Maria disse...

Meu amigo toda a sua sensibilidade e humanidade está contida neste sublime poema, que fala cá dentro de nós tocando a nossa alma para uma tão triste realidade.
Bom restinho de domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Andy Santana disse...

Obrigado eu pela visita e pelo comentário lá no blog
boa segunda-feira.
beijao

O Árabe disse...

Situação, meu irmão, que não pode perdurar! Belo poema, justo chamado. Meu abraço, boa semana.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Caro amigo

Perfeito o texto.
Perfeita a reflexão.

Muitos esquecem
que o direito maior
de uma mulher,
é o direito
a felicidade.
O direito de buscar
esta felicidade.
De ser amada.
De ser respeitada.
De ser maravilhosamente feliz.


Que sempre existam
sonhos a habitar teu coração.