sexta-feira, abril 27, 2012

Flor do Templo


 Óh Flor, que aroma os sonhos de insanos desejos secretos,
Procuram por ti, tantas almas, pelas vastidões do infinito!
Tu que em teu leito adornado de tantos beijos e mil afetos,
Deusa do Amor! Do mais puro, cândido, sublime, bendito!

Através do teu perfume, e onde se condensam tuas belezas,
Néctar do meu amor, da minha fé, e daquilo que comungo!
És bálsamo que inebria minha alma com místicas purezas,
No jardim do templo dos lindos sonhos, e sagrado mundo!

Óh Flor dolente, e ao mesmo tempo, plangente, dilacerada,
Flor da realeza, dos campos adormecidos, do meu coração;
Leva contigo essa doce canção tão loucamente amargurada
E esta saudade que ora invade, nesta extasiante fascinação.

Óh encantadora Flor do templo, sinto em ti certo abandono
Flor de uma formosura que passou pelas estações d’outrora!
Há certa graça mística, singela, desbotada, de outro outono
Neste momento que minh’alma medita, e por ti ainda chora!




20 comentários:

Mary disse...

Maravilhoso poema, sentimentos intensos.
Bjs

Ange disse...

Prezado António, que coisa linda!
Incrível este seu talento em lidar com as palavras. Joga-as ao vento; e tais se transformam versos no ar, para cair em poesias em teu papel... (blog)
Realmente, faço uso aqui das suas propinas palavras e acrescento que não é a "Flor" mas suas letras que são "bálsamo que inebria minha alma"
Meus aplausos prezado poeta!
Uma linda (e se ainda possível) inspirada noite!
Lembranças
Ange.

ONG ALERTA disse...

Transforma encantos beijo Lisette.

Marilu disse...

Querido amigo e poeta, sentimentos a flor da pele. Lindo Poema. Tenha um excelente final de semana e feriadão. Beijocas

Fatimawine disse...

António,

Essa flor de que falas foi plantada no nosso jardim.O templo é composto de mil cruzamentos e, outros tantos vasos comunicantes.
Saibamos conservá-la sempre fresca e aromatizada.
Abraços,

SOL da Esteva disse...

António, Amigo

A Flor do Templo aromatiza o Amor, sendo este o templo da Flor.
Um Poema pleno, Amigo

Abraços

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.pt/

Arnoldo Pimentel disse...

Beleza e sentimentos em versos.Parabéns

LUZ disse...

Olá estimado Antônio,

Li, com bastante atenção e sensibilidade, seu poema, e como sempre as palavras lhe brotam do peito e escorrem para seus dedos.
Que flores lindas! As, da imagem do templo, que parece medieval, ou arquitetura alemã e a flor, mulher amada, de quem fala tão enamorado e tão dedicado.
Ela faz parte das suas recordações, que ainda agora lembra, com ternura.

Por vezes, na sua poesia, se confunde, ou eu, pelo menos confundo, o passado com o presente.

Bom final de semana.
Beijos de muito carinho e de luz purísssima.



EU


As correntezas do meu coração se agitam, vês?
Caminho, orientada, pelo brilho das estrelas
E pelo ritmo das marés.

Dentro do teu revolto, calado e oculto mar
Procurarei encontrar, achar a tua
fonte escondida.
E no horizonte
A tua esperança perdida.

Nessa noite mágica de luar
Quero somente uma palavra terna, Um beijo, uma carícia, um abraço
Que eu pretendo guardar.

Dentro do teu peito, de templo
Eu quero ser o calor e o desejo em que me deito
E na nascente do teu rio, ser o teu amor perfeito.


Luz

Flor de Jasmim disse...

Antônio
Lindas palavras de sentimento forte, de uma sensibilidade profunda que essa flor te transmite, que ela se conserve te dando esse bálsamo.
Bom Fim de semana

Beijinho e uma flor

Celina disse...

OI POETA, UMA BOA TARDE PARA VC. QUE A INSPIRAÇÃO ESTEJA SEMPRE CONTIGO P QUE CONTINUES A CRIAR MARAVILHAS COMO ESTA. UM FINAL DE SEMANA DE MUITA PAZ. CELINA

Sonhadora disse...

Meu querido

Há no teu poema um manto de seda que acarícia o meu olhar...pétalas de rosas a afagarem o meu rosto...ternura derramada num poema sublimando o amor...flores de magia que tocam bem fundo dentro de mim...Obrigada pelo poema e pela pessoa maravilhosa que és.


Chegas docemente na minha alma...no meu coração
Num sorriso de menino...vens devagar como o vento
Entras no meu silêncio...desfazes a minha escuridão
Deitas-te na minha alma...adormeces o meu lamento

O meu beijinho com carinho
Sonhadora

Evanir disse...

Querido Amigo.
Ontem estive aqui e levei um poema seu .
Esta postado entre amigos na postagem.
Estive um pouco ausente mais sem esquecer minhas lindas amizades.
E você é sem duvidas um amigo muito querido.
Feliz Domingo beijos carinhosos,Evanir.

LUCONI disse...

Amigo que lindo poema de amor fizeste a partir de tão bela flor, eu adoro estas flores singelas, são as mais belas, esta tua alma é um manancial enorme de amor, lindo beijos Luconi

Magia da Inês disse...

º°❤
°º✿ Olá, amigo!

É tão lindo!
BOA SEMANA!

¸.•°`
°º✿ Beijinhos.
º° ✿ ✿ Brasil

Evanir disse...

Nada nos separará,
nem a morte com certeza,
pois ela é separação passageira,
nosso encontro é benção Divina,
é tesouro conquistado.
Amigo sai emocionada do blog da nossa amiga Luconi.
Eu entendi perfeitamente o recado daquele poema.
Estou acompanhando de todas as formas possivel minha amiga.
Como moro perto quero estar do lado dela sempre.
E um momento dificil na vida nos amigos temos que fazer visitas constantes deixando muito carinho .
Eu queria muito estar na casa dela hoje mais o feridão fica muito movimento se Deus permitir no proximo Domingo vou na casa dela.
Antonio eu gosto muito de vc amigo desculpa meu desabafo .
Fui no blog dela vi vc ñ me contive vim no seu blog.
Creia tenho profundo carinho e respeito contigo.
Feliz Domingo beijos,Evanir.

Santa Cruz disse...

Amigo Antonio: Lindo poema essas flores são as flores da minha alma, tuas palavras transformam essas flores em balsamo de amor.
Um abraço
Santa Cruz

LUZ disse...

Oi querido Antônio,

Me tinha esquecido de referir a beleza e sonoridade do vídeo, que colocou aqui, no blog.
Lindo, de elevação espiritual e muito relaxante.
Musa antiga ou moderna, é sempre musa.

Adorei. Me senti num mundo à parte. Talvez de Dai la Lama (não sei se é assim, que se escreve).
Coimbra, lhe manda um grande beijo. A canção é do tempo dos meus pais ou mesmo avós, mas é sempre linda. Coimbra, terra dos estudantes, dos Doutores, não médicos, necessariamente, mas licenciados, formaturas superiores.
E o Rio Mondego a banhar essa cidade, onde se desenrolou o amor entre D. Pedro e Inês.

Mariza, também gosto muito. Foi mãe, recentemente.
Mariza é Africana, nasceu em Angola, segundo creio, mas veio para Lisboa, onde seus pais tinham uma pequena casa de fados, e foi assim, que ela começou a cantar.

Lisboa é a cidade do Fado.

Boa semana e boas audições.
Beijos de carinho e luz.

MARILENE disse...

Nosso coração é um templo, a abrigar flores que nascem como sentimentos e que necessitam os mesmos cuidados daquelas que se encontram no jardim.

Bjs.

Tatiane Salles. disse...

Muito talentoso, Gilmar. Muito mesmo. Adorei seu blog. :]
Desde já, sou seguidora. Espero que se der, você dê uma passadinha no meu. E se gostar, me siga também.

http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

Abraço, ótimo feriado.
Tati.

Att.

blog. da Tereza Maria disse...

Olá...
Passeando por suas poesias e parei nessa que me encantou, belo poema, linda ilustração...
O que dizer diante de tudo que você já escreveu?
(...)
Apenas parabéns!
Um abraço poético!