domingo, março 10, 2013

Divino Encanto


Gostaria de dizer algo sobre mulheres que sofrem, e são agredidas física e verbalmente em seus lares, muitas levadas a óbito por quem deveria amar e ser companheiro...
Não é assim.
É muito triste estes momentos...
Então, optei por homenageá-las assim:


Quando teu amor das formas inefáveis,
Fenecer, em tuas veias para sempre;
Quando os brilhos teus, límpidos, amáveis,
Esmorecerem para o céu eternamente,

Quem sabe, feito angélica doçura,
Alma Santa, encantadora, graciosa;
Rosa de Sarom, de Cântico, ternura,
E com a beleza, serena e dolorosa,

Fará com que, relembre esta beleza,
Com as rosas, as flores e a certeza,
Neste êxtase, de místico recanto...

Procuro ainda teu amor, dilacerado,
Contudo, com o espírito enlevado,
No silencio doloroso deste encanto...

30 comentários:

Ivone disse...

Antonio, boa noite!
Que lindo presente em uma noite de domingo, esse soneto ao amor eternizado!
Grande abraço poeta!

Ivone

Flor da Vida (Suelzy Quinta) disse...

Começar o dia embalada por versos tão belos assim, é amanhecer com o mesmo explendor da aurora, que sorri ao festejo dos pássaros e o desabrochar das rosas...

Um ótimo dia e feliz semana para você, poeta.
Beijos floridos.

O Árabe disse...

Muito bom, irmão, encontrar novamente a pureza e o lirismo dos teus belos versos! Meu abraço, boa semana. Salam Aleikum!

Celina disse...

Oi Antonio que bom te ver novamente por aqui. O teu soneto é muito lindo, como sempre, trais jóias deste quilate para nós. Um abraço fraterno Celina

Flor de Jasmim disse...

Antônio foi de facto uma excelente opção, com uma belissima homenagem, sinto-me comovida ao ler as tuas palavras vinda de um coração sensivel cheio de amor!

sabes amigo tenho uma filhota que sofreu violência domestica durante 14 anos, mesmo após ela deixar o marido ele tentou mata-la.
Boa semana

beijinho e uma flor

Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei do poema e da sua homenagem às mulheres.Venho agradecer
sua visita e comentário.Já me registei.Virei sempre que possa.
Tenho um outro blogue que se quiser visitar, ficaria feliz.
http://sinfoniaesol.wordpress.com
Beijinhos
Irene Alves

Maria Emilia Moreira disse...

Olá António!
Este soneto é de uma sensibilidade extrema. A realidade é dura para muitas mulheres. A foto está fantástica. O meu abraço.

Rita disse...

Ϡ₡ღ*”
Boa tarde!
Que saudade desse lugar onde leio
e fico feliz por ter tantas palavras bonitas
Um soneto valioso adorei te visitar
Abraços com carinho
Rita!!!

luna luna disse...

Muito bonita a tua homenagem, há mulheres muito sofridas
beijinhos

LUCONI disse...

Como vai Antonio? Eu saudosa dos espaços amigos como o seu, bem mas aqui estou para me saciar a alma com o teu talento insuperável, tua homenagem ficou especialmente linda, infelizmente o número de mulheres que são agredidas verbalmente ou fisicamente é bem maior do que as que não são, eta mundo triste, muito triste, obrigada pela sua visita que sempre me faz muito feliz, Luconi

Evanir disse...

Boa Noite meu amigo.
Venho agradecer a linda visita ,e carinho deixado no meu blog,
também dizer será postado ainda hoje o belo poema deixado no meu blog.
Ès um ser humano de alma e coração mais lindo que já conheci.
Antonio você me faz um bem (INCONDICIONAL)
Beijos ternos e amizade eterna,Evanir.

Dorli disse...

Oi, Antonio!
É uma satisfação imensa recebê-lo no meu cantinho. Sua poesia se chegasse a essas mulheres com a dor do corpo e da alma, tenho certeza, que por alguns momentos esqueceriam a brutalidade sofrida para beber da sua poesia dedicada a elas.
Linda demais...
Eu não recebo suas atualizações no meu blog, por isso minha ausência.
Obrigada pela visita
Lua Singular

Dorli disse...

Oi, Antonio!
Nós somos seguidores um do outro, mas não são de todos ele que eu recebo as atualizações, mas eu vou fazer um banner do seu blog e colocar no meu.
Um beijo
Lua Singular

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Caro amigo

As palavras
que semeiam o pensar
são preciosas.
Delas nascem sentimentos
que nos tiram do lugar comum
e nos fazem sentir
o perfume
precioso da vida.

Olha o céu de manhã.
Vês como brilha iluminado
por teus sonhos...

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

En respuesta a tu entrada te dejo esto, espero que a pesar de ser un tema doloroso te guste.
ESCRITO EN SANGRE

Hace más de cuarenta años que vivo agostada
y tras tan dilatado tiempo, me estoy muriendo,
en enrarecida atmósfera manipulada,
por unos y por tantos otros buenos consejos
que sin cesar golpean tan dentro debatiendo,
en poder decidirme entre tan grandes manejos.

Hoy tengo mucho miedo, me siento tan anclada…
se abate mi cordura, pues bien yo lo comprendo,
que ante mis cuatro niños, se baje cruel espada
a favor de sus rezos y no mire en espejos,
la mujer maltratada que vive siempre huyendo,
de su hogar, y de casa en casa con ojos viejos.

Tengo una pesadilla, que me grita callada,
para que ya me aleje de mi hombre ,tan corriendo,
antes de que me mate del cuello estrangulada,
o bien descuartizado mi cuerpo en mil pellejos
y no pueda gritar que soy mujer que temiendo,
no pierdo la esperanza a pesar de mis complejos.

Escribo con mis letras de la sangre cuajada,
porque ya estoy del todo muerta, más que viviendo
esta vil violación de ser tan manoseada
por sus manos impúdicas que quiero ver lejos,
de mi vida y recuerdo, destripando el atuendo
de ese vestido blanco que acepté de cortejo.

Autor Sor.Cecilia Codina Masachs
Con ternura
Sor.Cecilia

Gabriel Correia disse...

A mulher em sua natureza frágil sera infelizmente ainda por muito tempo uma vitima em potencial da covardia. A sociedade organizada ainda é o melhor refugio da mulher ante a bestialidade do hOMEM covarde. A compreensão de que, a covardia esta na base das mazelas sociais é importante na busca desta sociedade, cada vez mais fraterna e verdadeira.

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

Gracias Antonio, escribo poemas de la gente que viene a mi correo del apostolado y me cuentan sus penas.
Gracias por su comentario
Con ternura
Sor.Cecilia

Celina disse...

Obrigado Antonio, sei que o meu livro está bem guardado, e segundo vc,, chegou a ler o que me deixa mais feliz, obrigado amigo, um abraço carinhoso. Celina

Olinda Melo disse...


Meu caro amigo

Só hoje pude aqui vir e encontro este poema maravilhoso dedicado às Mulheres. É verdade, há tanta violência na nossa sociedade contra as mulheres que causa aflição. Por cá, todos os dias se ouvem notícias de casos extremos que nos perguntamos por anda o Amor, o Respeito, a Solidariedade.

Muito obrigada pela sua visita ao Xaile, pelas palavras bonitas que nos deixou.

Grande abraço

Olinda

LUZ disse...

Olá, querido Antônio!

Eu não estou de acordo com o Dia Internacional da Mulher, e naturalmente, com a homenagem, que lhe é feita, porque eu quero ser amada e respeitada no dia 9,10,11,12... e por aí fora, e antes do dia oito, também.

Eu sei que esta celebração partiu de um acontecimento histórico ocorrido no século XIX, mas já passaram quase dois séculos e é preciso mudar mentalidades.

A mulher tem sido culpada, parcialmente, dessa situação.
Nós somos diferentes, naturalmente, dos homens e ainda bem que o somos, porque dois cérebros pensam melhor que um.

SOU FEMININA, E NÃO FEMINISTA, entenda-se!

A dependência económica da mulher, em relação ao homem, tem sido o fator primordial dessa falta de afirmação e de emancipação.

Graças a Deus, que, agora e nos países mais desenvolvidos, não necessariamente os mais ricos, são as mulheres que têm mais cursos superiores e que compram suas próprias habitações, carros e se sustentam.

O homem, se ficar sem mulher, SALVO RARAS EXCEÇÕES, fica perdido, desnorteado e tenta arranjar logo companheira.

A mulher não procede assim. Se ficar viúva, ou sem companheiro por outro motivo qualquer, ela se vira melhor que o homem. Trata da casa, dos filhos e até trabalha. Pode ou não arranjar companheiro.

Infelizmente, continua havendo mulheres que não pensam, não agem por si próprias, e são os maridos/companheiros que trabalham e TUDO decidem.

Claro que precisamos de um companheiro e vice-versa, mas não de um "DONO".

Seu poema, não segue esta minha linha de pensamento, mas diz que se eu (marido, companheiro) não te amar em vida, não te souber dar valor, então que depois de morta, eu reconheça como tu foste importante para mim.

Bem, é já alguma coisa, mas o importante, tem de ser tratado e feito, EM VIDA DELA.

Bom domingo.
Beijos da Luz, com estima e amizade.

Magia da Inês disse...

¸.•°♡♡

Você tem alma de poeta e doçura de ser humano.

Bom domingo!
Beijinhos do Brasil.
¸.•°♡♡

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo poeta, como sempre um soneto maravilhoso que toca a nossa alma, obrigado.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Antes de mais, muito obrigada por esta bela homenagem a todas nós, mulheres. Há muitas infelizmente que ainda sofrem, vítimas de abusos e preconceito. Já muito se tem feito contra esse tipo de coisas, mas há muito a fazer ainda. Por este motivo só é que compreendo a existência de um dia mundial da mulher. É necessário que de alguma maneira ainda se chame a atenção para estas ações criminosas contra as mulheres. Mulheres somos todos os dias e penso que também há muitos homens a sofrerem algum tipo de violência, embora em menor número. Não há o dia internacional do homem talvez por que ainda sejam eles considerados, em muitos lugares como o FORTE e por isso não necessitados de tanta proteção. Um beijinho muito especial e mais uma vez, o meu sincero agradecimento
Emília

Marilu disse...

Querido amigo,
Façamos como as árvores
nesta nova estação de outono,
que se despem das folhas
mortas.
Temos que nos despir de
todas as mágoas, tristezas,
incertezas, desamor.
Vamos abrir nosso coração
enchê-lo de amor, amizade,
solidariedade.
Quando a primavera chegar
estaremos prontos a
encher nossos jardins de
flores de esperança.
Beijokas

Luciana Souza disse...

Oi Antonio
Que lindo poema! Adorei. Obrigada ao elogio no meu blog, mas saiba que eu tenho meus momentos kkkkkkk, quem convive comigo que sabe.
Bjos.

Antônio Lídio Gomes disse...

Luciana, o mais importante de tudo, é sermos verdadeiros.
Mesmo com tais sintomas, cabe uma pitada de amor.
E acredito que em tua vida e na dos teus o amor é presente.
Um abraço.

Clik disse...

Antônio meu Amigo!
Grato pela visita e suas palavras sempre animadoras.....
Estou aqui também retribuindo com muito prazer e encantado
com suas palavras e muita realidade transformada de Poesia!
Que lindo Poema dedicado as Mulheres.
Ótima semana meu Amigo com as bençãoa de DEUS.

O Árabe disse...

Meu abraço, irmão, e boa semana. Aguardo a próxima postagem. Salam Aleikum!

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

António, hoje passei para te deixar um beijinho muito especial de parabéns, pois aqui o dia dos pais é comemorado no dia 19 de Março também dedicado a S. José. Não sei se és pai, mas de certeza que és filho e por isso os meus desejos de um feliz dia são sempre válidos. Fica bem, amigo e não te esqueças. Sê feliz hoje e sempre!
Emília

ONG ALERTA disse...

Um dom com as palavras, abraço Lisette.