sábado, setembro 19, 2015

O Azorrague do Cristo

A meu ver, esses homens que se auto intitulam apóstolos ou bispos não passam de empresários gananciosos que descobriram na fé cega e no misticismo brasileiro uma ótima fonte de arrecadação. O brasileiro já traz em sua cultura a crença em diversas entidades ou objetos, mas nem sempre em um Deus Eterno e Soberano. Ou quando buscam ao Deus do cristianismo, incorporam misticismo oriundo de religiões diversas. Fico pensando em Paulo e Pedro, por exemplo, disputando entre si quem pregava o evangelho melhor ou mais poderoso... O que vemos hoje é um conflito de quem é mais forte e de quem arrebanha mais seguidores para encher seus templos. Não é um poder advindo do verdadeiro evangelho bíblico, mas um poder dado pelo deus Mamon (dinheiro), aos quais esses homens tanto servem explícita e descaradamente. Um duelo de poderes monetários que para nada serve à obra de Deus, visto que, se o Reino de Deus não é desse mundo, não cabe auferir lucros para aumentar o patrimônio financeiro à Igreja. Os verdadeiros e maiores Apóstolos se encarregaram de anunciar o evangelho somente com esses recursos: o caminhar em Cristo, o anunciar as Boas Novas, e ao mesmo tempo, levar uma vida de humildade e sem focar em riquezas. Nunca com somas exorbitantes, seja em ouro ou prata para expandir negócios! Como é que duas igrejas QUE SE DENOMINAM CRISTÃS são inimigas, e vivem duelando através da mídia? A IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS e a IGREJA MUNDIAL DO PODER DE DEUS representadas pelos seus donos realmente esperam se encontrar na Eternidade? Ou pior, como uma pessoa que se diz cristã tenta impedir a outra de pregar o Evangelho? (se isso que eles pregam realmente é evangelho...) 
Estão desviando a Glória que deveria ser de Deus para eles mesmos. São mega empresários, são vendilhões da fé, são aproveitadores da desgraça alheia... Creio que sobre eles, o Juízo do Eterno será implacável!